Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial Cognitivo - P300 evocado por estímulo de fala em usuários de implante coclear multicanal

Processo: 05/03613-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Orozimbo Alves Costa Filho
Beneficiário:Marcos Roberto Banhara
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Implante da cóclea   Perda auditiva

Resumo

O implante coclear (IC) é um dispositivo computadorizado que proporciona às pessoas com perda auditiva severa e severa a profunda uma maior habilidade quanto à comunicação. Baseado na hipótese de que o processamento dos sinais acústicos ocorre em áreas sub-corticais e corticais, a avaliação eletrofisiológica do processamento auditivo central pode ser um indicador diferencial para a performance da percepção de fala com o IC por fornecer parâmetros objetivos do processamento auditivo. Tais parâmetros podem contribuir para compreensão das diferenças de performance de percepção de fala encontradas entre os usuários de IC quando os mesmos são equiparados quanto: ao tipo de IC, inserção de eletrodos na cóclea, estratégia de codificação e modo de estimulação. Partindo deste pressuposto o presente estudo tem como objetivo à avaliação do processamento auditivo em usuários de IC multicanal para averiguar se as diferenças na performance de percepção de fala entre eles refletem-se na qualidade dos Potenciais Cognitivos ou evento-relacionados - (P300), gerados a partir de estímulos lingüísticos. A performance de percepção de fala será avaliada por meio dos seguintes procedimentos: Gasp adaptado para crianças a partir de 5 anos de idade (Bevilacqua & Tech, 1996); Lista de vocábulos dissílabos (Bevilacqua & Delgado); Lista de monossílabos (Lacerda, 1976). O mesmo será realizado na Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) – Universidade de São Paulo (USP) e no Centro de Pesquisas Audiológicas (CPA) do Hospital de reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) - Universidade de São Paulo (USP). Os potenciais serão captados por meio de eletrodos posicionados nas regiões Cz/Fz/M1/M2 da calvária e conectados ao Biologic’s Evoked Potential System (EP) por cabos. Serão selecionados para compor o grupo experimental 30 indivíduos usuários de IC multicanal a mais de 6 meses, acima de 7 anos de idade e bem adaptados. O grupo controle será formado por indivíduos normais, equiparados ao grupo experimental quanto ao número, gênero e idade, sem histórico de risco para alterações auditivas, de linguagem e neurológicas. Para a realização do P300, os indivíduos (grupo controle e experimental) permanecerão deitados numa maca, em decúbito dorsal. Serão apresentados aos mesmo dois estímulos de fala: um raro ou infreqüente (paradigma odball) e outro contínuo ou freqüente, em uma proporção randomicamente selecionada pelo software do sistema Biologic. Os indivíduos serão instruídos a ficar atentos ao estímulo raro e a realizar um ato motor simples toda vez que ouvi-lo (levantar a mão).