Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos químicos e antioxidantes de duas espécies do gênero Lippia nativas no cerrado paulista: L. salviaefolia e L. velutina (Berbenaceae)

Processo: 06/55162-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Dulce Helena Siqueira Silva
Beneficiário:Cristiano Soleo de Funari
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/07932-7 - Busca de compostos naturais antitumorais, antioxidantes, antiinflamatórios, antidiabéticos, inibidores de acetilcolinesterase e mieloperoxidase no Cerrado e na Mata Atlântica, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Fitoquímica   Bioprospecção   Antioxidantes

Resumo

Conduzir pesquisas em busca de medicamentos a partir da biodiversidade vem sendo apontada como uma alternativa para os países periféricos. Neste sentido, a prospecção biomonitorada por substâncias naturais antioxidantes pode ser uma estratégia eficiente, já que o chamado stress oxidativo vem sendo apontado como ponto central no desenvolvimento de um número crescente de doenças. Neste projeto, pretende-se contribuir para a geração de conhecimento sobre a biodiversidade paulista no sentido do desenvolvimento de produtos aplicados à melhora da saúde. Serão investigadas as espécies Lippia salviaefolia e Lippia velutina (Verbenaceae), ambas nativas no Cerrado paulista e pertencentes a um gênero amplamente empregado em medicina popular. Extratos e frações serão preparados e caracterizados e seus fracionamentos cromatográficos guiados por ensaios cromatográficos de eletroatividade (Cromatografia em Camada Delgada nebulizada com beta-caroteno e Cromatografia Liquida de Alta Eficiência com Detector Eletroquímico) e testes antioxidantes (Capacidade de descoloração do radical ABTS e de captura do radical DPPH* e Inibição de Peroxidação de Lipídios). As substâncias isoladas terão suas estruturas elucidadas por técnicas espectrométricas. Frações selecionadas e substâncias com pronunciadas atividades antioxidantes serão disponibilizadas no âmbito do subprograma BioProspecta (BIOTA-FAPESP) e enviadas a colaboradores para testes adicionais contra alvos específicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CRISTIANO S. FUNARI; LETÍCIA DE ALMEIDA; THAIS G. PASSALACQUA; ISABEL MARTINEZ; DANIELA L. AMBRÓSIO; REGINA MARIA B. CICARELLI; DULCE HELENA S. SILVA; MÁRCIA A. S. GRAMINHA. Oleanonic acid from Lippia lupulina (Verbenaceae) shows strong in vitro antileishmanial and antitrypanosomal activity. Acta Amazonica, v. 46, n. 4, p. 411-416, Dez. 2016. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FUNARI, Cristiano Soleo de. Estudos químicos e biológicos de espécies do gênero Lippia (Verbenaceae) nativas no Cerrado paulista. 2010. 197 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Quimica. Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.