Busca avançada
Ano de início
Entree

Kardecismo e umbanda na formacao da diversidade religiosa brasileira (1889-1930).

Processo: 06/52714-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Antônio Flávio de Oliveira Pierucci
Beneficiário:Célia da Graça Arribas
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Kardecismo   Catolicismo   Umbanda

Resumo

Pretende-se analisar um momento forte do processo de formação da heterogeneidade real do campo religioso brasileiro, tomando por objeto empírico o desenvolvimento da produção intelectual religiosa durante a Primeira República (1889-1930). Menos estudadas que a pluralização do protestantismo em nosso país precipitada pela separação republicana Estado/Igreja, focalizaremos a emergência das religiões mediúnicas (kardecismo e umbanda), no intuito de entender e explicitar em sua lógica própria o processo de constituição de um mercado competitivo de bens de salvação, acarretado pela perda do monopólio religioso da igreja católica e caracterizado pela ascensão da legitimidade institucional, e também social, das outras religiões. Teoricamente vamos relacionar o conceito weberiano de racionalização das esferas de valor, no caso a religiosa, e as noções de trabalho religioso e divisão do trabalho religioso de Bourdieu, visando a uma análise da formação do campo em questão que esteja referida às lutas dos grupos de agentes cujos interesses materiais e simbólicos tornam o campo religioso um terreno de operação para as lutas entre diferentes empresas de salvação religiosa, lutas que, sabemos, se cruzam com as tensões entre os diferentes campos que fracionam o campo intelectual. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ARRIBAS, Célia da Graça. Afinal, espiritismo é religião? A doutrina espírita na formação da diversidade religiosa brasileira. 2008. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.