Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de antígenos vacinais de Leptospira interrogans serovar Copenhageni

Processo: 06/53648-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Elizabeth Angelica Leme Martins
Beneficiário:Tatiana Rodrigues Fraga
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/09948-8 - Clonagem e expressão de proteínas com potencial uso vacinal e em diagnóstico identificadas do genoma da bactéria Leptospira interrogans sorovar Copenhageni, AP.TEM
Assunto(s):Leptospirose

Resumo

A leptospirose é uma zoonose mundialmente disseminada. A incidência da doença aumenta na época das chuvas, devido à contaminação da água de inundações por leptospiras patogênicas, as quais são eliminadas na urina de roedores, os principais vetores de transmissão (Ko e col., 1999). Dados da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) mostram que de 1987 a 2001 foram notificados 46.180 casos de leptospirose no Brasil. Considerando que não é possível controlar o elevado número de roedores, fica claro que o desenvolvimento de uma vacina contra leptospirose é extremamente importante. Diversos trabalhos têm sido publicados sobre a pesquisa de vacinas humanas, contudo os resultados obtidos são controversos. Após a disponibilização e análise do genoma da bactéria Leptospira interrogans Copenhageni realizadas com suporte da FAPESP, outro projeto temático funcional foi aprovado "Clonagem e expressão de candidatos vacinas contra leptospirose identificados no projeto genoma de L. interrogans serovar Copenhageni". O projeto aqui proposto é vinculado ao temático e visa à amplificação e clonagem de 6 genes de leptospira em vetor pAE, para expressão e purificação das proteínas em sistema E.coli, e também em vetor pAEsox para futuros estudos de apresentação de antígenos em Salmonela. As proteínas purificadas serão utilizadas na imunização de roedores, testes de antigenicidade, conservação antigênica entre diferentes linhagens de leptospira e em ensaios de desafio e indução de imunidade protetora. (AU)