Busca avançada
Ano de início
Entree

A ontologia do sujeito em Michel Foucault

Processo: 06/53023-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Ribeiro de Moura
Beneficiário:Carolina de Souza Noto
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Liberdade   Subjetividade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Dispositivo Da Sexualidade | Liberdade | Ontologia Historica | Resistencia | Subjetividade

Resumo

O primeiro volume da História da sexualidade, de Michel Foucault, A vontade de saber, de 1976, é considerado ainda um escrito sobre o poder e o saber. Dois temas recorrentes nos escritos do autor, desde as publicações da História da loucura, de O Nascimento da clínica, A arqueologia do saber, As palavras e as coisas e Vigiar e punir. Na verdade, podemos até dizer, como sugere Deleuze, que nesse livro Foucault chega ao ápice de sua analítica do poder e do saber. A análise do dispositivo de sexualidade desenvolvida aí, teria levado o filósofo a diversos impasses, entre eles o da resistência. Se tal como Foucault sugere, as relações de poder e as verdades dos discursos dominam, disciplinam e normalizam tanto os seres humanos, é possível mesmo assim pensar numa possibilidade de resistência? Como veremos, haverá uma possibilidade de resistência no campo da ética. Em A vontade de saber, Foucault conclui que o que está por trás de todo o dispositivo de sexualidade é a ideia de um sujeito desejante. Ou seja, a ideia de que é o desejo, mais especificamente, o desejo sexual, que fundamenta as subjetividades. Visto, então, que o que sustenta tanto os poderes quanto os saberes é uma noção que diz respeito à constituição do sujeito na sua relação consigo mesmo, Foucault passará, a partir de então, a tomar o eixo da ética como central em suas pesquisas. E será a partir da história das formas de constituição de si que Foucault, enfim, poderá pensar numa possibilidade de resistência às formas modernas de constituição de subjetividade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NOTO, Carolina de Souza. A ontologia do sujeito em Michel Focault. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/SBD) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.