Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação da CCL2 na sobrevivência e proliferação da leucemia linfóide aguda pediátrica, em sistema de co cultura com células do estroma da medula óssea

Processo: 06/01158-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:José Andrés Yunes
Beneficiário:Jaíra Ferreira de Vasconcellos
Instituição-sede: Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr Domingos A Boldrini (CIB). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Microambiente tumoral   Leucemia-linfoma linfoblástico de células precursoras

Resumo

A evolução do câncer depende da interação do tumor com o contexto celular do hospedeiro – o microambiente tumoral. Esta interação é recíproca: o tumor estimula o seu microambiente, que por sua vez potencializa a sobrevivência, a proliferação e invasividade tumoral. As células do estroma da medula óssea favorecem a sobrevivência e a resistência da Leucemia Linfóide Aguda (LLA) contra os quimioterápicos. Ainda não se conhece quais moléculas e mecanismos possuem papel na estimulação do microambiente, colaborando com a progressão e proteção das células de LLA alojadas na medula. Resultados preliminares obtidos em nosso laboratório levaram à identificação de vários genes que são ativados nas células endoteliais do estroma da medula quando estimuladas pela LLA. Entre estes genes, notou-se alta ativação das quimiocinas CCL2 e IL-8, ligantes dos receptores CCR2 e CXCR1/2, respectivamente. A expressão do CCR2 foi encontrada em 27 a 55% - dependendo da isoforma - das LLA presentes em dados públicos de microarranjos. A expressão destas quimiocinas no microambiente da medula pode contribuir diretamente com a LLA, ou indiretamente, pela indução de angiogênese. O presente projeto pretende investigar estas hipóteses através de ensaios (i) de co-cultura de células do estroma com blastos leucêmicos de 20 casos prospectivos de LLA, avaliando o efeito de anticorpos neutralizantes contra CCL2, bem como o efeito da adição de CCL2 ao meio e (ii) estudo da ativação de vias de transdução de sinal em células LLA CCR2+ estimuladas com CCL2.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE VASCONCELLOS, JAIRA FERREIRA; ALBERTONI LARANJEIRA, ANGELO BRUNELLI; LEAL, PAULO C.; BHASIN, MANOJ K.; ZENATTI, PRISCILA PINI; NUNES, RICARDO J.; YUNES, ROSENDO A.; NOWILL, ALEXANDRE E.; LIBERMANN, TOWIA A.; ZERBINI, LUIZ FERNANDO; YUNES, JOSE ANDRES. SB225002 Induces Cell Death and Cell Cycle Arrest in Acute Lymphoblastic Leukemia Cells through the Activation of GLIPR1. PLoS One, v. 10, n. 8 AUG 24 2015. Citações Web of Science: 5.
TAMURA, R. E.; DE VASCONCELLOS, J. F.; SARKAR, D.; LIBERMANN, T. A.; FISHER, P. B.; ZERBINI, L. F. GADD45 Proteins: Central Players in Tumorigenesis. CURRENT MOLECULAR MEDICINE, v. 12, n. 5, p. 634-651, JUN 2012. Citações Web of Science: 107.
LARANJEIRA, A. B. A.; DE VASCONCELLOS, J. F.; SODEK, L.; SPAGO, M. C.; FORNAZIM, M. C.; TONE, L. G.; BRANDALISE, S. R.; NOWILL, A. E.; YUNES, J. A. IGFBP7 participates in the reciprocal interaction between acute lymphoblastic leukemia and BM stromal cells and in leukemia resistance to asparaginase. LEUKEMIA, v. 26, n. 5, p. 1001-1011, MAY 2012. Citações Web of Science: 14.
DE VASCONCELLOS, JAIRA FERREIRA; ALBERTONI LARANJEIRA, ANGELO BRUNELLI; TONIN ZANCHIN, NILSON IVO; OTUBO, ROSEMARY; VAZ, THAIS HALINE; CARDOSO, ANGELO ALMEIDA; BRANDALISE, SILVIA REGINA; YUNES, JOSE ANDRES. Increased CCL2 and IL-8 in the Bone Marrow Microenvironment in Acute Lymphoblastic Leukemia. PEDIATRIC BLOOD & CANCER, v. 56, n. 4, p. 568-577, APR 2011. Citações Web of Science: 24.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VASCONCELLOS, Jaíra Ferreira de. Identificação e estudo de genes diferencialmente expressos pelo estroma da medula ossea leucemica. 2010. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.