Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações celulares e da secreção na degeneração das glândulas de seda de "Apis mellifera" (Hymenoptera, Apidae) sob a ação do hormônio juvenil

Processo: 01/07689-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2001
Vigência (Término): 31 de agosto de 2003
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Regina Lúcia Morelli Silva de Moraes
Beneficiário:Giovana Andressa Tomaino Gomes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Apis mellifica

Resumo

A glândula de seda ou salivar larval, responsável pela produção da seda para construção do casulo, no qual o inseto sofrerá metamorfose é, praticamente, a única glândula presente nas larvas de abelhas. Ela é um dos órgãos que passam por uma remodelação completa na metamorfose e originam, no adulto, as glândulas salivares propriamente ditas. Tal remodelação envolve a degeneração da porção secretora e reorganização do duto. As glândulas de seda são ótimos modelos para o estudo do fenômeno da morte celular nos insetos, que não está bem definido, diferindo em muitos aspectos, daquele descrito para tecidos de vertebrados. As características de morte celular nas glândulas de seda estão sendo intensamente estudadas por nosso grupo, mas o controle deste processo está ainda para ser elucidado. O controle das mudanças no funcionamento gênico está, em grande parte, a cargo do Hormônio Juvenil (JH), que mantém em funcionamento os genes responsáveis pelas características larvais. Assim, o presente estudo pretende verificar, em nível ultra-estrutural, o papel do HJ, aplicado topicamente em larvas do 5º instar, como fator controlador da degeneração das glândulas de seda de Apis mellifera, analisando aspectos celulares e da seda no lúmen glandular. (AU)