Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da compulsão alimentar periódica em população de obesos e sua associação com depressão e Alexitimia

Processo: 96/05337-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1996
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 1998
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Miguel Roberto Jorge
Beneficiário:Maria Beatriz Ferrari Borges
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Transtornos da alimentação e da ingestão de alimentos   Alexitimia   Depressão

Resumo

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico da American Psychiatric Association (APA) são reconhecidas duas categorias diagnosticas para transtornos alimentares: anorexia nervosa e bulimia nervosa. Existe uma terceira categoria diagnostica, sugerida para possível inclusão, na dependência de pesquisas que demonstrem ser entidade diagnostica distinta das demais. Esta é denominada compulsão alimentar periódica. Se define por ingestão de grandes quantidades de comida associada à perda de controle. Sua prevalência é de 30% na população que procura tratamento para perda de peso, tendo estes indivíduos altos índices de psicopatologia associada, assim como elevado grau de desconforto emocional. Este complexo problema contribui para a obesidade e dificulta o tratamento para perda de peso. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar, em uma população de obesos, a compulsão alimentar periódica e sua associação com depressão e alexitimia, distinguindo este subgrupo, de obesos com bulimia nervosa e obesos sem bulimia nervosa e sem compulsão alimentar periódica. Será realizada em um programa para perda de peso, com 200 pacientes mulheres. Estas deverão preencher quatro questionários auto-aplicáveis, que avaliam a compulsão alimentar periódica, depressão, alexitimia e renda. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.