Busca avançada
Ano de início
Entree

Bebês com quadros orgânicos patalogicos na creche: análise de elementos mediadores das práticas de cuidados

Processo: 97/12982-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 1998
Vigência (Término): 31 de maio de 2002
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Maria Clotilde Therezinha Rossetti Ferreira
Beneficiário:Katia de Souza Amorim
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Desenvolvimento humano   Cultura (sociologia)

Resumo

O presente projeto de pesquisa representa uma continuidade e um aprofundamento da dissertação de mestrado "Processo de (Re)Construção de Relações, Papéis e Concepções, a Partir da Inserção de Bebês na Creche". Ele faz parte do projeto integrado Processos de Adaptação de Bebês à Creche (CNPq, 1994) e do Projeto Temático Análise do Desenvolvimento Humano Enquanto uma Construção Através de uma Rede Dinâmica de Significados, encaminhado à FAPESP em agosto p.p., ambos organizados pelo Centro de Investigação sobre Desenvolvimento e Educação Infantil (CINDEDI). A dissertação de mestrado consistiu na apresentação de um modelo teórico elaborado pelo grupo de pesquisa, e do qual sou co-autora (Rede dinâmica de Fatores na Qual Ocorrem os Processos de Adaptação da Criança, da Mãe e das Educadoras, Após a Inserção de um Bebê à Creche (Rossetti-Ferreira, Amorim e Vitória, 1996 e 1997), o qual serviu de base para a organização e análise dos dados de um estudo de caso. Este envolveu um bebê de cinco meses de idade, sua mãe (aluna de graduação) e as duas educadoras responsáveis pelos cuidados da criança, no ambiente da creche. O objetivo foi o de acompanhar os processos que envolviam os sujeitos e suas interações, nos cenários da creche e família, desde o nascimento da bebê (outubro de 1993), passando pela tomada de decisão de inserir a criança na creche (dezembro de 1993), até o encerramento das atividades da creche, em dezembro de 1994, quando ocorre ainda o desligamento da menina, por perda do direito à vaga. A análise e a discussão trataram de algumas questões relacionadas ao processo de desenvolvimento humano que, entendeu-se, dar-se através de uma rede de significados que estrutura o sujeito, os contextos e a matriz discursiva, ao mesmo tempo em que é estruturada por eles. Essa rede é formada por um conjunto de fatores orgânicos, físicos, sociais, ideológicos e simbólicos, cujos elementos relacionam-se dinâmica e dialeticamente entre si, emergem no aqui - agora das situações e transformam-se a cada momento e contexto, o que resulta em um processo contínuo de construção. Na dissertação, porém, alguns aspectos permaneceram sem uma maior discussão, como os elementos que se relacionam à cultura e à matriz sócio - histórica e à expressão destas nos cenários e nas micro-interações cotidianas. Além disso, a questão da rede de significados foi apontada sem, no entanto, haver uma melhor definição sobre a mesma. Desse modo, a perspectiva do presente estudo é poder trabalhar na análise e discussão destes tópicos, contribuindo para uma melhor formulação do próprio modelo elaborado. Esta investigação será feita em parceria com outros trabalhos, em desenvolvimento no CINDEDI, e integrados através do Projeto Temático. O projeto de doutorado, então, com o objetivo de investigar os elementos acima referidos, propõe-se a analisar a rede de significados mediadores da prática de cuidados de bebês em creche, os quais apresentam-se com quadros orgânicos patológicos. Assim, neste projeto, não só serão estudados os confrontos e conflitos que emergem a partir do encontro creche - família, como também, envolvendo o binômio saúde / doença, muito destacado junto à nossa sociedade, especialmente relevante no caso de bebês e fundamental no caso de bebês que freqüentam ambientes de educação coletiva. Para a análise serão utilizados os registros relacionados a 21 bebês (5-14 meses de idade), os quais ingressaram na Creche "Carochinha" (USP - Ribeirão Preto), em março de 1994, além de seus pais e das educadoras responsáveis pelos cuidados dessas crianças, no ambiente da creche. Os dados a serem analisados são oriundos de um conjunto de registros da situação de ingresso e freqüência destes sujeitos na Creche "Carochinha", os quais foram obtidos pelo projeto "Processos de Adaptação de Bebês à Creche". Estes registros envolvem: entrevista de matrícula na creche; fichas (saúde, intercorrências médicas e comportamento); entrevistas (educadoras, técnicas da creche e mães das crianças); e, cenas de vídeo, gravadas durante os três primeiros meses de freqüência à creche. A análise será micro-genética, com o objetivo de se acompanhar os processos que se desenvolvem frente ao adoecimento da criança, procurando verificar os elementos mediadores que atuam sobre a situação e sobre as ações, as concepções e as emoções dos sujeitos, com relação à criança, destacando, particularmente, os aspectos mais ligados à cultura. E, ainda, verificar como estes elementos estruturam-se através da rede de significados. (AU)