Busca avançada
Ano de início
Entree

Biossintese de carotenoides em algas marinhas expostas a agentes pro-oxidantes.

Processo: 00/00876-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2000
Vigência (Término): 30 de abril de 2002
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Pio Colepicolo Neto
Beneficiário:Ernani Pinto Junior
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cromatografia líquida de alta pressão   Carotenoides   Algas   Antioxidantes

Resumo

Este projeto pretende dar continuidade ao trabalho de mestrado do aluno Ernani Pinto Junior, onde foram isolados, identificados e quantificados os carotenóides presentes em Gonyaulax polyedra, bem como determinada a ação protetora da peridinina contra os efeitos deletérios do oxigênio singlete (O2 (1deltag)). Para isso, algas como Minutocellus polymorphus, Tetraselmis gracilis, Gracilaria tenuistipitata, Kappaphycus alvarezii e outras espécies serão analisadas a fim de se isolar e identificar os carotenóides presentes. JTambém, pretende-se verificar alterações na biossíntese de carotenóides de diferentes espécies cultivadas em situações que promovam estresse oxidativo. Para tanto, estudaremos por HPLC, a biossíntese de carotenóides em algas marinhas expostas a metais pesados, ultravioleta e algumas drogas inibidoras da biossíntese destas substâncias. Estaremos também, medindo os níveis de 8-oxodGuo formados no cloroplasto e nas células nas situações descritas acima. Através de técnicas cromatográficas como TLC (Thin Layer Chromatography), Chromatotron®, Sephadex LH-20 e HPLC (High Performance Liquid Chromatography) preparativo, iniciaremos o isolamento dos carotenóides. Usando técnicas espectrométricas como Ressonância Magnética Nuclear de próton (RMN de 1H) e de carbono (RMN de 13C), espectrometria de massa e outras, caracterizaremos estruturalmente os carotenóides. Novamente, por HPLC analítico, quantificaremos os carotenóides e usando um detecto eletroquímico (HPLC-ECD) determinaremos os níveis de 8-oxodGuo. Com os dados obtidos, pretendemos mostrar as possíveis alterações na biossíntese de carotenóides e suas implicações, quando comparados com marcadores de oxidação celular como 8-oxodGuo e produtos da peroxidação lipídica. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JUNIOR, Ernani Pinto. Modulação dos níveis de pigmentos e ácidos graxos em algas marinhas: função dos carotenóides e efeitos do estresse ambiental. 2002. 115 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Química São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.