Busca avançada
Ano de início
Entree

O cinema entre mundos em oposicao: analise de filmes de jean rouch.

Processo: 03/02091-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2004
Vigência (Término): 31 de maio de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Paulo Roberto Arruda de Menezes
Beneficiário:Daniela Duarte Dumaresq
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/11950-5 - Alteridade, expressões culturais do mundo sensível e construções da realidade - velhas questões, novas orientações, AP.TEM
Assunto(s):Sociologia do cinema   Antropologia visual   Análise de filmes   Documentário   Cinema

Resumo

Cineasta e antropólogo, Jean Rouch filmou principalmente na África, mas também na França. No continente negro buscou histórias de cidades e pessoas comuns, mas também de seus ritos e tradições tão estranhos ao mundo ocidental. Para suas histórias, a câmera algumas vezes provocou situações, noutras tentou manter-se distantes. Por vezes, ele deu voz aos personagens para em outro momento falar por eles. Como quem passeia pelo mundo sem observar as fronteiras que podem separar ficção de documentário, encenação de vida cotidiana, Paris de Abidjan, ele constrói seu cinema. Diante destes mundos em oposição, abrimos mão de uma classificação para pensar em que região nos encontramos. Seus filmes nos levam a refletir sobre os conceitos de documentário e ficção, de cotidiano e banal, sobre a atuação de atores não profissionais, o tema da viagem, o humor que emerge de algumas situações. E, sobretudo, constituem um lugar privilegiado para pensar as relações entre cinema, antropologia visual e sociologia do cinema. (AU)