Busca avançada
Ano de início
Entree

Crianças indesejadas: estigma e exclusão dos filhos sadios de hansenianos internados no Preventório Santa Terezinha (1930-1967)

Processo: 07/57005-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Luiza Tucci Carneiro
Beneficiário:Cláudia Cristina dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Discriminação social   Hanseníase   Estigma   Isolamento social

Resumo

Este projeto tem como objetivo estudar a política de internação compulsória dos doentes de hanseníase que a partir de 1930 instaurou-se no Brasil sob o governo Vargas. Pretendemos avaliar até que ponto esse asilamento foi responsável por uma expressiva desestruturação familiar. A documentação inventariada até o presente tem indicado para algumas possíveis conseqüências da internação dos pais: as crianças foram desamparadas ser ter para onde ir. Pressupomos que foi nesse contexto de "profilaxia" social que surgiu a idéia de se construir asilos ou preventórios a fim de tutelar estes pequenos. São Paulo contou com dois locais para internação destas crianças, o Asilo Jacareí e o Santa Terezinha. A presente proposta de tem como objetivo reconstituir a história dos filhos sadios de hansenianos internados compulsoriamente no Preventório Santa Terezinha, em São Paulo, durante os anos de 1930 a 1967, com base em documentação inédita. Com este estudo pretendemos reconstituir o discurso intolerante e preconceituoso que entre 1930-1967, "justificou" o isolamento dos filhos dos doentes de hanseníase em instituições preventoriais. Além de integrar pesquisas desenvolvidas junto ao LEER- Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação, esta proposta servirá também a construção de Bancos de Dados sobre intolerância e história da Saúde no Brasil junto ao Centro de memória da Saúde no Brasil, projeto em fase de instalação (AU)