Busca avançada
Ano de início
Entree

O estudo musical melhora o desempenho da atenção e da memória operacional?

Processo: 06/02484-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2006
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Gilberto Fernando Xavier
Beneficiário:Felipe Viegas Rodrigues
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Música   Memória operacional
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Atencao | Memoria Operacional | Musica | Posner | Neurociências e Comportamento

Resumo

O estudo formal de música leva, direta ou indiretamente, a uma série de alterações na estrutura nervosa. Schlaug (2001) aponta a existência de alterações volumétricas no corpo caloso, córtex motor e cerebelo em músicos profissionais. Correlações entre estudo musical e inteligência também têm sido feitas. Schellenberg (2004) mostrou que o estudo de música levou a melhora pequena, mas significativa, no QI de crianças de seis anos de idade. Correlações entre estudo musical e atenção, no entanto, ainda são escassas. Janata, Tillman e Bharucha (2002) defendem que a apreciação de música recruta circuitos neurais subjacentes a múltiplas formas de memória operacional, atenção, processamento semântico, detecção de alvo e imageamento motor. Memória operacional e atenção se relacionam; a Central Executiva do modelo de memória operacional de Baddeley (1986 apud Helene e Xavier, 2003) corresponde a um sistema atencional supervisor (como admitido pelo próprio Baddeley, 1992). Alterações de habilidades visuais já foram descritas por Costa-Giomi et al. (2001) e Sluming et al. (2002) defendem que tais alterações são frutos da habilidade de leitura à primeira vista desenvolvida pelos músicos. Propõe-se no presente projeto investigar se o estudo de música gera alterações mensuráveis no funcionamento da atenção espacial e temporal, por meio de variantes do paradigma de atenção encoberta de Posner (1980) e, também, se o funcionamento da memória operacional se altera pelo estudo formal de música, por meio de testes de extensão de memória operacional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RODRIGUES, Felipe Viegas. Orientação encoberta da atenção visual em não-músicos e músicos com estudo formal em música. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências (IBIOC/SB) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.