Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de genes da ferritina e resposta antioxidante em duas cultivares de Coffea arabica expostas a ferro e alumínio

Processo: 06/57404-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Paulo Mazzafera
Beneficiário:Alexandra Bottcher
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ferro   Alumínio   Café

Resumo

A deficiência de ferro em humanos, resultante de uma dieta inadequada, é um sério problema nutricional. A anemia derivada da falta desse fon pode causar sérios problemas de saúde. A ferritina é uma proteína capaz de estocar cerca de 4500 átomos de ferro por molécula, em uma forma não tóxica, proporcionando proteção às células contra os efeitos tóxicos do ferro quando em excesso, além de proporcionar a liberação do mesmo quando é requerido na fotossíntese, respiração, fixação de nitrogênio e síntese de DNA. Além disso, sabe-se que a ferritina pode mediar a resposta antioxidante de plantas expostas a estresses. Em humanos, essa proteína além de se complexar com ferro, é também capaz de se ligar ao alumínio, evitando assim sua toxicidade. Como o café consegue crescer bem em solos com altas quantidades de alumínio e células tratadas com esse íon expressam grande quantidade de ferritina, há a possibilidade dessa proteína se complexar ao alumínio também em plantas. Os objetivos desse trabalho são verificar se células de café tratadas com solução de alumínio expressam grandes quantidades dos genes codificando para ferritina para controlar o nível de alumínio nas células ou se trata de uma resposta antioxidativa. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BOTTCHER, Alexandra. Expressão de genes da ferritina e resposta antioxidante em duas cultivares de Coffea arabica expostas a ferro e aluminio. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.