Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais da proteína precursora de peptídeos potenciadores de bradicinina

Processo: 06/01841-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Raghuvir Krishnaswamy Arni
Beneficiário:Karine Fernanda dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bradicinina   Pressão sanguínea

Resumo

Angiotensina II, um peptídeo hipertensivo, e bradicinina, um peptídeo hipotensivo, são fatores humorais cruciais para a regulação da pressão sanguínea. A enzima chave desse sistema é a enzima conversora de angiotensina (ACE) que produz angiotensina II a partir da angiotensina I e degrada bradicinina. A descoberta dos primeiros inibidores naturais dessa enzima, os peptídeos potenciadores de bradicinina (BPPs), tornou possível o desenvolvimento dos primeiros medicamentos utilizados no controle de deficiências vasculares. Caracteristicamente, os BPPs contêm de 5 a 13 resíduos de aminoácidos, os quais possuem um resíduo de piroglutamil no N-terminal e um resíduo de prolina no C-terminal. Todos os BPPs, com exceção de três pequenos peptídeos (BPP-5a, BPP-5b e BPP-6a), compartilham características similares como o alto conteúdo de prolinas e a presença do tripeptídeo Ile-Pro-Pro no C-terminal. Em 1997, um clone de 1.8-kb foi isolado da glândula de veneno de Bothrops jararaca (Bj) codificando um precursor de BPPs e de peptídeo natriurético tipo-C (CNP), com 256 resíduos de aminoácidos. A proteína precursora contém sete BPPs alinhados em tandem seguidos pelo CNP. Atualmente, os BPPs somam cerca de 19 peptídeos descritos no veneno, na glândula de veneno e no cérebro de Bj. Devido à organização peculiar dos peptídeos na proteína precursora e à alta similaridade das seqüências de BPPs, a configuração tri-dimensional do precursor tem o potencial de revelar um novo enovelamento protéico. Adicionalmente, a resolução da estrutura da proteína contribuirá para a elucidação do mecanismo evolvido no processamento do precursor para a liberação dos peptídeos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SANTOS, Karine Fernanda dos. Estudos estruturais do precursor dos peptídeos potenciadores de Bradicinina e da proteína nudel : nuclear distribution element-like. 2008. 78 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. São José do Rio Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.