Busca avançada
Ano de início
Entree

O discurso universitario materializado: aprendendo a escrever o texto academico.

Processo: 07/56987-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Claudia Rosa Riolfi
Beneficiário:Mariana Aparecida de Oliveira Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Escrita   Ensino superior

Resumo

A pesquisa consiste em uma investigação acerca das características de textos acadêmicos da área de letras que são considerados como um produto condizente pelas devidas instâncias nos níveis da iniciação cientifica, mestrado e doutorado em universidades estaduais paulistas no que tange ao binômio singularidade versus senso comum. Para tanto, toma como corpus os trabalhos finais (relatório final PIPIC, dissertação de mestrado e tese de doutorado) produzidos por um mesmo informante, respectivamente nos anos 1989, 1993 e 2001. Trata-se, portanto, de um estudo de caso que considera o processo de formação do informante enquanto professor pesquisador que é passível de ser inferido por meio da análise de seus textos. A partir de suas marcas lingüísticas e discursivas, a investigação visa a elucidar se houve uma gradativa apropriação do trabalho de escrita, processo por meio qual alguém constrói um estilo singular (RIOLFI, 2003). A presença ou ausência de marcas de singularidade em textos que, por pertença institucional, devem seguir regras composicionais mais ou menos fechadas, será elucidada à luz do conceito de discurso universitário (LACAN, 1965). Assim sendo, os objetivos específicos da pesquisa são: a) depreender quais os recursos utilizados para compor um simulacro de ideal de texto acadêmico; b) analisar os recursos utilizados para não se comprometer subjetivamente ou, dizendo de outro modo, se esconder por detrás de uma escrita vazia; e c) descrever as marcas presentes nas superfícies textuais que permitem, ou não, indiciar as modalizações das transformações na relação entre quem escreve, suas palavras, e o ato de escrever. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RIBEIRO, Mariana Aparecida de Oliveira. O discurso universitário materializado: aprendendo a escrever o texto acadêmico. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Educação São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.