Busca avançada
Ano de início
Entree

Georgescu-Roegen e o desenvolvimento sustentável: diálogo ou anátema?

Processo: 06/02219-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 30 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economias Agrária e dos Recursos Naturais
Pesquisador responsável:Jose Eli Savoia da Veiga
Beneficiário:Andrei Domingues Cechin
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRO-PGRAD). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sustentabilidade   Termodinâmica   Entropia (termodinâmica)

Resumo

É fundamental conhecer a visão de Nicholas Georgescu-Roegen sobre a atual discussão acerca da transição energética. Georgescu-Roegen, economista que contribuiu muito para o mainstream durante grande parte de sua vida, acabou propondo, a partir dos anos 1970, uma nova visão de sistema econômico, centrada na Termodinâmica. É visto como um dos seus principais inspiradores, senão o principal, pela corrente da Economia Ecológica, que tem como propósito analisar o funcionamento do sistema econômico tendo em vista as condições do mundo biofísico sobre o qual este se realiza. Tudo indica, contudo, que apesar de ter sido um antevisor de importantes questões, ele permanece ignorado pelo debate energético atual. Isso se deve provavelmente às suas ideias mais incômodas, como a de que um dia o desenvolvimento deverá ser compatível com o decréscimo do produto. A Economia convencional não tem como utilizar o arcabouço teórico deixado por Georgescu-Roegen devido à profunda incompatibilidade epistemológica entre as teorias. Tampouco encontra respaldo entre ambientalistas que acreditam em salvações ecológicas para a humanidade. Todavia, questões tratadas por ele são de suma importância para a sociedade que se vê diante da transição energética dos fósseis para o uso mais direto do fluxo solar. Seu ceticismo em relação a novas tecnologias de energia o levou a acreditar que a conservação dos estoques de recursos fósseis é a melhor estratégia para se evitar uma crise no período de transição para a utilização direta da energia solar. (AU)