Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das concentrações de glutamato/glutamina e N-acetylaspartato na espectroscopia por ressonância magnética em pacientes com epilepsia de lobo temporal: correlação com resposta ao tratamento clínico

Processo: 06/58800-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Bruno Augusto Goulart Campos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56578-4 - Centro multimodal de neuroimagens para estudos em epilepsia, AP.CINAPCE.TEM
Assunto(s):Epilepsia   Espectroscopia   Epilepsia do lobo temporal

Resumo

A epilepsia e o acidente vascular cerebral são as duas desordens neurológicas mais comuns: para um dado momento 7 em cada 1000 pessoas na população geral terão epilepsia em atividade, atingindo de 1 a 2% da população no total dos casos. Dentre o paciente com diagnóstico de epilepsia, um terço entra em remissão "espontaneamente" (sem tratamento), 20 a 30% entram em remissão com tratamento (monoterapia ou terapias associadas) e até 40% continuarão a ter crises a despeito dos tratamentos clínicos. No tratamento dos pacientes com epilepsia, existem muitas dúvidas sobre a melhor abordagem naqueles que falham na primeira monoterapia. Não se sabe ao certo qual a proporção de pacientes que responderá melhor a uma segunda monoterapia ou a combinação de drogas, assim como se desconhece a diferença na eficácia destas duas abordagens. Devido à dificuldade de se atingir remissão em boa parte dos pacientes tem-se estudado cada vez mais o metabolismo cerebral implicado no desencadeamento das crises epilépticas. Nesta busca, a ressonância magnética com espectroscopia pode detectar mudanças de metabólitos relevantes no diagnóstico e tratamento de tal entidade. O presente estudo visa correlacionar à falha na resposta terapêutica inicial (um importante fator indicador de refratariedade futura) com alterações na bioquímica cerebral detectáveis na ressonância magnética com espectroscopia. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAMPOS, Bruno Augusto Goulart. Estudo dos concentrações de N-Acetil Aspartano na espectroscopia por ressonancia magnetica em pacientes com epilepsia de lobo temporal : correlação com resposta ao tratamento clinico. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.