Busca avançada
Ano de início
Entree

Nas palavras, o cimento da nação: representações da língua nacional judaica na imprensa sionista alemã, 1901-1914

Processo: 06/06106-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Omar Ribeiro Thomaz
Beneficiário:Barbara Odebrecht Weiss
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Israel   Identidade étnica   Sionismo   Língua hebraica   Judaísmo

Resumo

O Estado de Israel somente pôde ser fundado em 1948 porque em território palestino já se havia estabelecido uma população que se entendia como uma moderna nação judaica. No momento histórico sobre o qual se debruça este projeto, o período que compreende os anos de 1901 a 1914, a feição desta nacionalidade encontrava-se em plena disputa. A narrativa mitológica da nacionalidade israelense baseia-se em uma versão desta disputa, segundo a qual os vencedores figuram como os heróis que portavam o “verdadeiro projeto nacional judaico”. A língua hebraica tornou-se, até os dias de hoje, um símbolo maior deste vitorioso projeto quando foi “milagrosamente revivida” como língua materna em um conflito travado contra a língua alemã. A luta pela definição da língua nacional judaica, como evento simbólico da formação da nação, tem assim papel fundamental na consciência nacional judaica e no sionismo. O objetivo deste projeto é contribuir para compreender melhor essa narrativa mitológica israelense, de uma perspectiva da antropologia histórica, estudando um período anterior à consolidação do projeto de língua hebraica como língua nacional, e tomando como foco os sionistas de língua alemã, que defendiam um outro projeto de língua nacional. Especificamente, pretendemos compreender as representações conflitantes que os judeus sionistas de língua alemã faziam de si mesmos e dos judeus do leste, falantes do ídiche, bem como as representações sobre as línguas que disputavam na época o direito ao estatuto de língua nacional. Para esse fim, pretendemos realizar uma etnografia do debate sionista alemão, com foco nos artigos que dissertam sobre a língua e educação judaica na Palestina, publicados na imprensa sionista de língua alemã (1901-1914).

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
WEISS, Barbara Odebrecht. A Guerra das Línguas na Imprensa Sionista de Língua Alemã (1897-1914) : um debate em perpectiva histórica. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.