Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação sazonal na contribuição de aranhas bromelicolas para a nutrição das suas plantas hospedeiras: testes com isótopos estáveis de 15N e respostas fisiológicas

Processo: 07/57300-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Gustavo Quevedo Romero
Beneficiário:Ana Zangirólame Gonçalves
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/13658-5 - Associações entre aranhas e plantas: história natural, interações multitróficas e mutualismos, AP.JP
Assunto(s):Bromeliaceae

Resumo

Inúmeros organismos vivem associados a família Bromeliaceae, como microorganismos, invertebrados, vertebrados e até mesmo algumas plantas vasculares. Rejeitos derivados desses organismos (e.g., fezes e detritos vegetais) podem contribuir para a nutrição das bromélias. Entretanto, apenas dois estudos recentes demonstraram o fluxo de nitrogênio de organismos para Bromeliaceae. A aranha bromelicola P. chapoda habita apenas B. balansae, A. comosus e A. distichantha em uma grande extensão geográfica. Dependendo da estrutura da roseta e dos tricomas absorventes com diferentes graus de especialização, as bromélias hospedeiras poderiam absorver mais ou menos nitrogênio derivado desta aranha. A quantidade de nutrientes assimilados por estas espécies de bromélias também pode diferir durante diferentes períodos do ano (e.g., seco vs. chuvoso). Adicionalmente, bactérias associadas a rosetas de Bromeliaceae poderiam atuar como mutualistas de segunda ordem nestes sistemas aranhas-plantas, mineralizando nutrientes e facilitando sua absorção pelas bromélias. No presente estudo usaremos métodos isotópicos de 15N e técnicas empregadas em fisiologia vegetal para testar se (1) as aranhas contribuem para a nutrição e crescimento de A. comosus e A. distichantha, além de B. balansae? (2) existe variação sazonal na absorção de nitrogênio proveniente de P. chapoda para as três espécies de bromélias em estudo? (3) as bactérias presentes na roseta de B. balansae facilitam a absorção de nitrogênio proveniente de P. chapoda? (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES, ANA ZANGIROLAME; MERCIER, HELENICE; MAZZAFERA, PAULO; ROMERO, GUSTAVO QUEVEDO. Spider-fed bromeliads: seasonal and interspecific variation in plant performance. ANNALS OF BOTANY, v. 107, n. 6, p. 1047-1055, MAY 2011. Citações Web of Science: 17.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GONÇALVES, Ana Zangirólame. Contribuição de animais para a ecologia nutricional de bromélias : testes com isótopos estáveis de 'ANTPOT.15 N' e respostas fisiológicas. 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.