Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da migração e sobrevivência de células tronco neurais em regiões lesadas do sistema nervoso central após administração de análogos da quimiocina SDF-1±/CXCL1.2

Processo: 06/03048-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marimélia Aparecida Porcionatto
Beneficiário:Thais Raquel Martins Filippo
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências   Proliferação   Injúria   Sobrevivência   Quimiotaxia

Resumo

O Acidente Vascular Encefálico (AVE) e o Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) estão entre as doenças neurológicas que ocupam um lugar importante em freqüência e gravidade, com alto índice de mortalidade e morbidade. Suas etilogias podem ser hemorrágica ou isquêmica, traumática e não traumática respectivamente. Células-tronco neurais presentes em regiões especializadas do sistema nervoso central, entre elas a zona subventricular, o hipocampo e o cerebelo, respondem a estímulos quimiotáticos advindos de locais lesados no sistema nervoso central. Entre as moléculas que apresentam atividade quimiotática sobre neurônios encontra-se a quimiocina SDF-1/CXCL12 (stromal derived factor-1). Essa quimiocina foi inicialmente descrita como fator quimiotático para células do sistema imune, mas diversos trabalhos na literatura relatam essa mesma atividade sobre neurônios de diferentes áreas do sistema nervoso central. Neurônios do cerebelo, hipocampo, neocórtex, amígdala, entre outros, expressam o receptor de SDF-1/CXCL12, CXCR4, respondendo, portanto, a esse fator. Este projeto propõe a utilização de peptídeos sintéticos análogos à quimiocina SDF-1/CXCL12 em camundongos submetidos a lesões estereotáxicas de origem isquêmica e traumática no córtex motor primário e no núcleo denteado do cerebelo, para o desenvolvimento de hemiplegia ou hemiparesia. Inicialmente, os peptídeos com atividade quimiotática serão selecionados por sua capacidade de atrair linfócitos T em ensaios de quimiotaxia em câmara de Boyden. Os peptídeos com essa atividade serão testados para verificar se também são capazes de induzir quimiotaxia de células-tronco neurais, obtidas da zona subventricular (neuroesferas) e/ou de precursores de neurônios cerebelares em ensaios de migração em tempo real. A atividade mitogênica dos peptídeos análogos sobre neurônios será determinada por ensaios de incorporação de [3H]-timidina e incorporação de BrdU. Além das atividades quimiotática e de estímulo proliferativo, os peptídeos análogos ao SDF-1/CXCL12 serão testados com relação à sua capacidade de promover a sobrevivência celular de células-tronco neurais in vitro. A última etapa do projeto será mais voltada ao estudo dos efeitos dos peptídeos análogos ao SDF-1/CXCL12 sobre a migração, proliferação e sobrevivência de células-tronco neurais in vivo. Nessa parte do projeto, realizaremos injúrias em diferentes partes do sistema nervoso central de camundongos (córtex motor primário e núcleo denteado do cerebelo) e trataremos os animais com os peptídeos selecionados durante a execução da primeira parte do projeto. A terapia com os peptídeos sintéticos abordará não apenas os efeitos produzidos pelos análogos ao SDF-1, mas também sua eficácia em diferentes estágios das patologias. A recuperação dos animais será avaliada por testes funcionais e a presença de células-tronco neurais no local da injúria será avaliada por imuno-histoquímica.