Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do envolvimento da lipoxina A4 na ação da crotoxina sobre linfócitos

Processo: 07/02052-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Yara Cury
Beneficiário:Sarah Farom
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Linfócitos   Crotoxina

Resumo

A crotoxina (CTX), principal componente tóxico do veneno da serpente Crotalus durissus terrificus (VCdt), é formada pela associação não-covalente da crotapotina (CA) e da fosfolipase A2 (FLA2 - CB). Estudos demonstram que a CTX apresenta efeitos imunorregulatório e antiinflamatório, afetando o componente vascular e celular das respostas imune e inflamatória. Assim, foi demonstrado que a CTX e a subunidade FLA2 além de inibirem funções de macrófagos e linfócitos, são capazes de interferir com a mobilização leucocitária periférica, evidenciada pela diminuição acentuada do número de linfócitos circulantes. Esta linfocitopenia é decorrente de alterações na interação leucócito-endotélio e em órgãos linfóides. A ação inibitória da toxina sobre macrófagos e linfócitos é modulada, pelo menos em parte, por mediadores lipídicos derivados da via da lipoxigenase, sugerindo participação destes mediadores nos efeitos da CTX sobre leucócitos. Adicionalmente, foi observado que macrófagos tratados com a CTX secretam quantidades significativas de lipoxina A4 (LXA4). Dados da literatura têm mostrado que a LXA4 é capaz de modular as funções de leucócitos, tais como linfócitos T, células dendríticas e macrófagos, tanto in vivo, como in vitro. A LXA4 apresenta ação antiinflamatória, inibindo a quimiotaxia, expressão de moléculas de adesão, secreção de citocinas pró-inflamatórias e quimiocinas. Os eicosanóides gerados pela via das lipoxigenases, agem em vias de sinalização transmembrana, desencadeando ativação de proteínas da família Rho das guanosinas trifosfatases (GTPases). As GTPases tem papel importante na transdução de sinal em linfócitos, regulando a adesão, migração, proliferação e apoptose. Baseados nas evidências de que a crotoxina interfere na mobilização, adesão e funcionalidade de linfócitos e que pelo menos em parte, estes efeitos são modulados por mediadores lipídicos derivados da via da lipoxigenase, este projeto de pesquisa tem por objetivo ampliar a caracterização da ação da CTX, determinando: a) o envolvimento da LXA4 nas ações da CTX sobre linfócitos, em estudos in vivo e in vitro; b) a capacidade da crotoxina em promover a liberação de LXA4, in vivo; c) as ações da crotoxina sobre as proteínas sinalizadoras da família das GTPases envolvidas com a regulação a adesão, migração e proliferação. A elucidação dos mecanismos envolvidos com estas ações pode vir a determinar o uso destas toxinas como ferramenta para a melhor compreensão dos mecanismos envolvidos nas respostas imune e inflamatória, bem como para o desenvolvimento de fármacos para o controle destas respostas.