Busca avançada
Ano de início
Entree

O saber que tem forca das fontes.

Processo: 07/02092-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Renato Ferracini
Beneficiário:Brisa de Oliveira Vieira
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Interpretação   Matrizes   Atores

Resumo

A mímese corpórea ou Imitação de Corporeidades é uma metodologia, que vem sendo desenvolvida pelo LUME, Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais da Unicamp e se fundamenta na apreensão de matrizes corpóreas e vocais a partir da observação, imitação e codificação de ações físicas e vocais observadas no cotidiano.É objeto do presente projeto de pesquisa investigar a relação entre as matrizes corporais e vocais criadas através da utilização do método da mimese corpórea e pela pesquisa de campo realizada em Santiago do Iguape (BA) em Junho de 2006, com diferentes objetos cênicos. Esses objetos podem ser naturais, como, por exemplo, areia, terra, pedra, ou objetos construídos pelo homem, como baldes, bacias, tecido, bastão, e serão manipulados pelo ator dentro das suas matrizes miméticas.O foco de investigação dessa relação, entre matrizes e objetos cênicos, é pesquisar objetivamente em sala de trabalho como enriquecer o repertório de ações físicas através do contato do corpo do ator com os objetos. Esta proposta de pesquisa visa contribuir para a ampliação da expressividade da mimese corpórea para que futuramente possa servir de treinamento para o processo de criação de outros atores e grupos teatrais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Brisa de Oliveira. O saber que tem força das fontes. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Artes.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.