Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da prevalência de polimorfismos no gene da adiponectina e sua relação com o tamanho ao nascimento e com o desenvolvimento de resistência insulínica e síndrome metabólica em adultos jovens

Processo: 07/50713-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sonir Roberto Rauber Antonini
Beneficiário:Ana Carolina Bueno de Queiroz Arruda
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Adiponectina   Resistência à insulina   Polimorfismo genético   Síndrome metabólica   Peso ao nascer

Resumo

A adiponectina regula o metabolismo glicídico e lipídico, além de possuir ações anti-inflamátorias e anti-ateroscleróticas. Hipodiponectinemia é encontrada em indivíduos com resistência insulínica (RI) e síndrome metabólica (SM). Em indivíduos adultos, polimorfismos no gene APM1 estão associados hipoadiponectinemia e risco de diabete melito, dislipidemia e doença cardiovascular. Até o momento não foi estudada a possível associação entre o tamanho ao nascimento, polimorfismos no gene APM1, adiponectinemia e variáveis antropométricas e metabólicas em adultos jovens. Objetivo: Descrever possíveis associações entre os genótipos do APM1 com crescimento pré- e pós-natal, RI e SM no adulto jovem. Metodologia: Realizar-se-á um estudo analítico, de caso-controle, em uma amostra de 196 indivíduos PIG e 126 indivíduos GIG pareados por idade e sexo com 392 indivíduos AIG pertencentes ao Projeto temático "Da saúde perinatal à saúde do adulto jovem", seguidos desde o nascimento (1978/1979) até a atualidade, na FMRP-UP. Serão estudados quatro polimorfismos no gene APM1 (-11391G>A -11377C>G, +45T>G e +279G>T) por meio da técnica de discriminação alélica através de reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real. Será avaliada a possível associação entre o genótipo e variáveis antropométricas ao nascimento, a adiponectinemia, pressão arterial e variáveis metabólicas (insulinemia e glicemias basais, índices HOMA IR, HOMA beta cell, lipídeos, fibrinogênio) aos 25 anos de idade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUENO, ANA CAROLINA; ESPINEIRA, ANIETTE R.; FERNANDES-ROSA, FABIO L.; DE SOUZA, ROBERTO MOLINA; DE CASTRO, MARGARET; MOREIRA, AYRTON CUSTODIO; BETTIOL, HELOISA; BARBIERI, MARCO ANTONIO; ANTONINI, SONIR R. Adiponectin: serum levels, promoter polymorphism, and associations with birth size and cardiometabolic outcome in young adults born large for gestational age. EUROPEAN JOURNAL OF ENDOCRINOLOGY, v. 162, n. 1, p. 53-60, JAN 2010. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.