Busca avançada
Ano de início
Entree

Desafios internacionais à política agrícola norte-americana: o contencioso do algodão entre Brasil e Estados Unidos e o CAFTA-DR

Processo: 06/01755-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Tullo Vigevani
Beneficiário:Thiago Lima da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Agricultura   Relações internacionais   Estados Unidos

Resumo

Este projeto visa continuar e ampliar minha pesquisa de iniciação científica, apoiada pela FAPESP (04/10086-0), desenvolvida para o projeto temático “Reestruturação Econômica e Reformas Liberalizantes nos Países em Desenvolvimento”, também apoiado pela FAPESP (2003/05008-8), coordenado por Sebastião Velasco e Cruz e executado em parceria pela UNICAMP e pelo CEDEC (Centro de Estudos de Cultura Contemporânea). O projeto trata de dois casos internacionais que colocaram em xeque uma estrutura tradicional de política pública nos Estados Unidos: a Farm Bill. Os casos são o contencioso do algodão entre Brasil e Estados Unidos na OMC e a ratificação pelo Congresso do CAFTA-DR. A Farm Bill, instrumento legislativo que aglutina a maior parte da política agrícola norte-americana, é considerada por muitos o tema mais paroquialista do Congresso.Analisaremos qual a capacidade desses casos internacionais de modificar políticas domésticas dos Estados Unidos. Considerando que esse país é o ator mais poderoso do sistema internacional, e que é improvável que algum ator lhes imponha algo com sucesso, acreditamos que questões internacionais podem modificar a política comercial dos Estados Unidos desde que forneçam motivos para atores domésticos poderosos exigirem essa mudança.Nessa perspectiva, examinaremos esses dois casos internacionais à luz da literatura que trata das relações entre política doméstica e Relações Internacionais. Buscaremos, dentre outras coisas, identificar a relevância econômica e política dos principais grupos contrários à adequação norte-americana ao parecer da OMC no contencioso do algodão e à ratificação ao CAFTA-DR. Buscaremos também identificar as instituições que intermediam as relações entre esses grupos, burocratas e políticos. Ao final esperamos entender por que a Administração Bush teve tantas dificuldades em aprovar o CAFTA-DR e em se adequar ao parecer da OMC no contencioso do algodão. (AU)