Busca avançada
Ano de início
Entree

O manejo do terceiro período do parto e suas repercussões no puerpério

Processo: 06/02031-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Obstétrica
Pesquisador responsável:Marli Villela Mamede
Beneficiário:Mariana Torreglosa Ruiz
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Período pós-parto   Puerpério   Hemorragia uterina   Mortalidade materna

Resumo

No ano de 2000, a Organização Mundial de Saúde (OMS/WHO) divulgou estimativas em relação à mortalidade materna mundial. Segundo os dados, há aproximadamente 400 mortes maternas/100.000 nascidos vivos no mundo, no Brasil em 1996, ocorreram 161 mortes maternas/100.000 nascidos vivos, totalizando 8700 mortes/ano. Estima-se que pelo menos, 25% a 30% dessas mortes sejam causadas devido à hemorragia pós-parto, sendo que a perda sanguínea está diretamente associada com o manejo do terceiro período, a rapidez de descolamento e a contração uterina. Atualmente, existem duas formas de abordagem clínica do manejo do terceiro período fisiológico e ativo. O manejo ativo compreende as seguintes intervenções: administração profilática de ocitócitos via endovenosa ou intramuscular, clampeamento e secção do cordão umbilical precoces; tração controlada do cordão umbilical e massagem em fundo uterino. Apesar do manejo ativo ser uma estratégia indicada pela Organização Mundial de Saúde para a prevenção da hemorragia pós-parto e redução da mortalidade materna, e sua eficácia já ter sido comprovada por vários estudos em diferentes países, podemos perceber, que na prática, os serviços de saúde que assistem ao parto não tem aderido a este tipo de manejo, mantendo como conduta ainda hoje, o manejo expectante. Desta forma, buscamos através deste estudo, observar como está sendo realizado o manejo do terceiro período de partos normais e suas repercussões no puerpério.Desta forma, buscamos através deste estudo, observar como está sendo realizado o manejo do terceiro período de partos normais e suas repercussões no puerpério. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RUIZ, Mariana Torreglosa. Manejo do terceiro período do parto e suas repercussões no puerpério. 2008. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.