Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da relação estrutura/atividade para as ações neurotóxica/neuroprotetora das acilpoliaminotoxinas NSTX-3 e JSTX-3 em SNC de roedores

Processo: 06/05649-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Mario Sergio Palma
Beneficiário:Fernanda Pessoa de Sales
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Fármacos neuroprotetores   Neuroproteção   Espectrometria

Resumo

Atualmente, toxinas de artrópodes consistem em importantes pontos de partidas na investigação de novas drogas, em especial, àquelas relativas às desordens neurológicas. Visto que os compostos produzidos por estes animais apresentam elevadas especificidade e afinidade por estruturas neuronais de mamíferos, consistindo, portanto, em ferramentas importantíssimas no desenho de novos fármacos.É conhecido em literatura que as poliaminotoxinas sem a “cauda” de aminoácidos básicos, causam ação reversível, enquanto que aquelas apresentando a “cauda” são irreversíveis. Como esta questão envolve um dos importantes fatores que podem dirigir a escolha do tipo de estrutura molecular da droga-líder, optamos por uma abordagem comparativa ente duas estruturas químicas, cuja única diferença estrutural é a presença de um resíduo de arginina na posição da “cauda”.Neste sentido, as acilpoliaminotoxinas de aranhas Nephilinae, JSTX-3 (sem cauda de arginina) e NSTX-3 (com cauda de arginina) serão administradas de maneira intracerebroventricular em ratos Wistar, e terão suas ações biológicas mapeadas no sistema nervoso central (SNC) de ratos, por meio da análise da expressão da proteína fos. Esta proteína é um fator de transcrição induzível, cuja ativação é uma ferramenta sensível para mapear diferentes estímulos farmacológicos, elétricos e fisiológicos em neurônios ativados no SNC. A partir de ensaios imunohistoquímicos, as áreas que direta ou indiretamente sofrerem a ação do composto em análise terão os núcleos de seus neurônios evidenciados, indicando a possível ação da neurotoxina em estudo no SNC desses roedores. Considerando que geralmente estas poliaminas agem preferencialmente nos diferentes subtipos de receptores de glutamato, os neurônios que expressarem a proteína fos serão marcados e caracterizados por meio de duplas marcações, com sondas de anticorpos específicos para estes sub-tipos de receptores (fos/NMR1, fos/rGlu2/3, fos/rGlu1, fos/rGlu4, fos/tirosina hidroxilase, fos/5HT2A), com o objetivo de identificar os sítios de ação de ambas as toxinas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SALES, Fernanda Pessoa de. Estudo da relação estruturaatividade para as ações neurotóxicaneuroprotetora das acilpoliaminotoxinas NSTX-3 e JSTX-3 em sistema nervoso central de ratos. 2009. 103 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.