Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade genética da neuraminidase (na) de vírus influenza isolados na Cidade de São Paulo, de 1995 a 2006

Processo: 07/51912-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Viviane Fongaro Botosso
Beneficiário:Patrícia Rossi do Sacramento
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade genética   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa (RT-PCR)   Epidemiologia molecular

Resumo

A gripe é uma doença aguda do trato respiratório inferior de origem viral, que causa epidemias anuais, nas quais estimam-se que mais de 100 milhões de pessoas sejam infectadas. Uma característica marcante do vírus Influenza é sua extensa variabilidade antigênica, principalmente nas suas proteínas de superfície, neuraminidase e hemaglutinina. Essa variabilidade pode ocorrer tanto por mutações pontuais, ocorridas no decorrer da replicação, gerando novas linhagens capazes de escapar à imunidade prévia da população, como por rearranjos entre segmentos de RNA de vírus que acometem diferentes espécies, gerando um vírus novo para o qual a população não possui imunidade. Devido aos graves problemas médicos e sociais, grandes esforços são realizados no monitoramento das cepas circulantes, tanto para a produção de vacina eficaz, como para identificar rapidamente uma cepa emergente. Desta forma, este trabalho visa caracterizar as cepas de Influenza isoladas de crianças atendidas no Hospital Universitário da USP durante o período de 1995 a 2006 e verificar a homologia entre as cepas brasileiras com as cepas vacinais utilizadas nesse período, bem como esclarecer os mecanismos evolucionários do vírus. Para tanto, serão realizadas a detecção dos Influenzavirus A (IA) e B (IB) por duplex RT-PCR e a subtipagem do IA por multiplex RT- PCR, seguido da amplificação do gene da neuraminidase das amostras positivas e do seqüenciamento de nucleotídeos deste gene. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.