Busca avançada
Ano de início
Entree

Arqueologia da morte da fase paredao

Processo: 07/52453-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:Eduardo Góes Neves
Beneficiário:Anne Rapp Py-Daniel
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/60603-4 - Cronologias regionais, hiatos e descontinuidades na história pré-colonial da Amazônia, AP.TEM
Assunto(s):Rituais funerários   Amazônia

Resumo

O conceito de arqueologia da morte é o estudo dos gestos funerários, que podem ser evidenciados através de repetições, geralmente ligados às crenças religiosas. Além de tentar entender os gestos físicos realizados tenta-se entender as escolhas feitas para se ter uma "visão" mesmo que parcial da Sociedade "viva". Nesse contexto de compreensão sobre o mundo dos vivos é necessário também abordar os restos dos indivíduos, quando conservados, para saber a quem foram destinados esses rituais e quais suas condições de vida. Desejamos utilizar a metodologia ligada a arqueologia da morte para fase Paredão (Séc. VII a XII DC) na Amazônia Central. Isso será realizado com o apoio do Projeto Amazônia Central (PAC). (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PY-DANIEL, Anne Rapp. Arqueologia da Morte no sítio Hatahara durante a fase paredão. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Museu de Arqueologia e Etnologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.