Busca avançada
Ano de início
Entree

Liberdade e engajamento: em torno das noções de subjetividade e expressão (literária) em Sartre e Merleau Ponty

Processo: 06/00775-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2006
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Franklin Leopoldo e Silva
Beneficiário:Renato dos Santos Belo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Liberdade   Engajamento   Subjetividade   Jean-Paul Sartre   Maurice Merleau-Ponty

Resumo

As filosofias de Sartre e Merleau-Ponty são herdeiras de uma mesma tradição, que se convencionou chamar o velho espiritualismo francês. Ambos, no entanto, se ergueram contra essa tradição e elaboraram uma interrogação filosófica convergente em muitos pontos, mas que, por outro lado, é marcada por uma recusa mútua, já que nenhum dos dois entendeu as noções de subjetividade e sentido da mesma maneira. O diálogo entre esses dois filósofos já pode ser notado pela comparação entre O Ser e o Nada de Sartre e a Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. Ali, ambos apresentavam concepções de liberdade sensivelmente diferentes. O acompanhamento da trajetória desses dois pensadores aprofunda esse diálogo crítico. A noção de engajamento de Sartre é contraposta pela noção de expressão em Merleau-Ponty e a polêmica culmina com as cartas de ruptura trocadas entre esses dois filósofos e amigos em torno de questões políticas que exigiam deles um posicionamento. Merleau-Ponty sempre fez questão de explicitar suas diferenças em relação a Sartre, o que contribuiu para que a tradição de estudos sobres esses filósofos fosse marcada pela oposição entre eles. Trata-se aqui de examinar essas diferenças, assim como a validade das mesmas, por meio de três momentos decisivos nas filosofias desses autores: a crítica que Merleau-Ponty faz à noção sartriana de liberdade na Fenomenologia da Percepção; a contraposição entre o engajamento sartriano e a linguagem expressiva em Merleau-Ponty; e a análise das cartas e textos imediatos que marcaram a ruptura pública de ambos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)