Busca avançada
Ano de início
Entree

Corpo e campo perceptivo: o estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Maurice Merleau-Ponty

Processo: 07/52618-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Débora Cristina Morato Pinto
Beneficiário:Juliano Moreira Lagoas
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fenomenologia (filosofia)   Consciência (percepção)   Subjetividade

Resumo

Na "Fenomenologia da percepção", a crítica de Merleau-Ponty aos prejuízos clássicos engendrados pelo intelectualismo filosófico e pelo empirismo cientificista conduz a um retorno à experiência do corpo enquanto solo no qual se funda o fenômeno da percepção. Tal retorno, remetendo a reflexão filosófica à ordem irrefletida das relações entre o homem e o mundo, aquém da objetividade, nos impõe a tarefa de repensar as concepções de sujeito como consciência pura e transparente a si mesma ou como fato objetivo. Neste projeto, pretendemos investigar a importância da questão da subjetividade na "Fenomenologia da percepção" e a maneira pela qual ela se vincula ao retomo a experiência perceptiva que constitui o sentido radical do itinerário filosófico de Merleau-Ponty na referida obra. Trata-se, então, de ver se o comentário da percepção a partir da experiência irrefletida do corpo, ao invés de implicar uma recusa da noção de sujeito, nos permite retomar o problema da subjetividade sob outro prisma; não mais em função da possibilidade de uma fundação do real sobre a atividade sintética da consciência, ou sobre a objetividade em si do mundo, mas em função do campo perceptivo. (AU)