Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes protocolos de treinamento de força sobre a expressão de genes da via WNT em humanos

Processo: 07/52288-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Anselmo Sigari Moriscot
Beneficiário:Marcelo Larciprete Leal
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):beta Catenina   Potência

Resumo

Atualmente, o treinamento de força é uma ferramenta que faz parte da rotina de treinos da maior parte dos atletas de competição, e é amplamente utilizada para obtenção de desempenho máximo nas mais diversas modalidades esportivas. Neste cenário, força e potência são qualidades físicas fundamentais para o desempenho otimizado, sendo a força um componente, que serve como base de sustentação para vários treinamentos específicos, e determinante para atletas de power lifting, por exemplo. Da mesma forma, potência é uma qualidade física altamente desejável por atletas que precisam de maior explosão muscular, tais como velocistas e saltadores, dentre outros. Apesar de existirem protocolos de treinamento muito bem estabelecidos para o desenvolvimento de força e potência, muito pouco é conhecido a respeito dos mecanismos celulares e moleculares que promovem tais adaptações no músculo esquelético, e ainda se vias intracelulares distintas são acionadas com a aplicação destes protocolos. Uma via potencialmente envolvida é a da Wnt, pois esta é estimulada em modelos de hipertrofia em roedores. Neste estudo, temos como objetivo investigar a expressão de genes que são relacionados à via da Wnt1 (β-catenina, Disheveled, frizzled1, entre outros), por PCR em tempo real, após a aplicação de dois protocolos de 8 semanas de treinamento de força (força máxima e potência), e um período de destreinamento de 4 semanas em seres humanos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, A. R.; LAMAS, L.; UGRINOWITSCH, C.; TRICOLI, V.; MIYABARA, E. H.; SOARES, A. G.; AOKI, M. S. Different Resistance-Training Regimens Evoked a Similar Increase in Myostatin Inhibitors Expression. INTERNATIONAL JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 36, n. 9, p. 761-768, AUG 2015. Citações Web of Science: 3.
LEAL, MARCELO LARCIPRETE; LAMAS, LEONARDO; AOKI, MARCELO SALDANHA; UGRINOWITSCH, CARLOS; CARNEIRO RAMOS, MARCELA SORELLI; TRICOLI, VALMOR; MORISCOT, ANSELMO SIGARI. Effect of different resistance-training regimens on the WNT-signaling pathway. EUROPEAN JOURNAL OF APPLIED PHYSIOLOGY, v. 111, n. 10, SI, p. 2535-2545, OCT 2011. Citações Web of Science: 12.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LEAL, Marcelo Larciprete. Genes da via WNT são diferencialmente modulados por protocolos de treinamento de força.. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.