Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos fisiológicos e sensoriais da ventilação assistida proporcional no exercício dinâmico de carga constante em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica moderado a grave

Processo: 06/53326-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia do Esforço
Pesquisador responsável:José Alberto Neder Serafini
Beneficiário:Claudia Regina Carrascossa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Doença pulmonar obstrutiva crônica   Exercícios cardio-respiratórios   Tolerância ao exercício   Débito cardíaco   Hemodinâmica

Resumo

Importantes efeitos hemodinâmicos podem ser observados com a aplicação da VNl durante o exercício em pacientes com a doença pulmonar obstrutiva crônica. Entretanto, poucos estudos avaliaram estas respostas nesta população. Objetivo: Avaliar o comportamento do débito cardíaco (DC) nos pacientes com a DPOC avançados durante o teste cardiopulmonar submáximo em cicloergômetro com a suplementação da VNI em diferentes modos ventilatórios. Desenho do Estudo: Estudo randomizado, controlado, duplo-cego e transversal.Material: 20 pacientes com diagnóstico de DPOC moderada a grave (VEF1/CVF< 0,7 e VEF1< 60% do previsto; CPT>120% e VR/CPT > 45% ), em estabilidade clínica por 2 meses. Métodos: Os participantes após efetuar um teste cardiopulmonar incremental em cicloergômetro, realizarão em dias separados 4 testes de carga constante, até o limite da tolerância (80% da carga máxima), recebendo as seguintes intervenções: (PAV/ BIPAP/CPAP/sham). O nível de suporte ventilatório será individualizado, associando-os ao maior conforto e dispnéia. O O2 será indicado se SpO2 < 90% durante o exercício. Mensurações durante os testes: (i) o débito cardíaco (DC) por impedância transtorácica; (ii) saturação periferia de oxihemoglobina (iii) lactacidemia arterial (repouso / pico do exercício) e (iv) sensações subjetivas de dispnéia e dor muscular periférica. Hipótese Principal: A VNI estaria associada com modificações substanciais do DC numa determinada intensidade de esforço, com repercussões variáveis na tolerância ao exercício. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: