Busca avançada
Ano de início
Entree

Infusao de celulas mesenquimais estromais como tratamento de diabete auto-imune experimental.

Processo: 07/53360-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Júlio César Voltarelli
Beneficiário:Juliana Navarro Ueda Yaochite
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14247-6 - Center for Research on Cell-Based Therapy, AP.CEPID
Assunto(s):Imunomodulação   Células-tronco mesenquimais   Células Th17   Linfócitos T reguladores

Resumo

O diabete melito do tipo 1 (DM-1) é uma doença auto-imune caracterizada pela destruição seletiva de células p pancreáticas produtoras de insulina. Esse projeto tem como objetivo avaliar a eficácia da infusão de células mesenquimais estromais (MSCs) no tratamento de dois modelos experimentais de diabetes auto-imune, um modelo geneticamente determinado (camundongos NOD) e o outro quimicamente induzido (em camundongos C57BL/6 pela administração de estreptozotocina). Devido ao enorme potencial imunossupressor e imunomodulador das MSCs, esperamos observar uma melhora do quadro clinico da doença (melhora da insulite, estabilização da glicemia, níveis de insulina) nos camundongos tratados com as MSCs. Avaliaremos a resposta clínica (análises histopatológicas, dosagem de glicemia e insulina) à infusão das MSCs, bem como os mecanismos imunológicos envolvidos na reposta clínica dos camundongos ao tratamento, a presença das MSCs infundidas no pâncreas dos animais e o papel das MSC na regeneração dos tecidos lesados pela agressão auto-imune. Entre os mecanismos imunológicos possivelmente envolvidos estudaremos a participação de células Th17 e células T reguladoras naturais CD4+CD25+ na etiopatogênese dos modelos de diabete auto-imune experimental acima, citados, bem como na resposta terapêutica do diabete auto-imune ao tratamento com MSCs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: