Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos de ação envolvidos na atividade antiulcerogênica de Anacardium humile St. Hil. (Anacardiaceae)

Processo: 07/53362-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Alba Regina Monteiro Souza Brito
Beneficiário:Ana Cristina Alves de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/05503-6 - Uso sustentável da biodiversidade brasileira: prospecção químico-farmacológica em plantas superiores, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Plantas medicinais   Úlcera gástrica

Resumo

A investigação fitoquímica e farmacológica de plantas, com base no conhecimento popular, aumentou nas últimas décadas, oferecendo avanços no tratamento de várias patologias, como a úlcera gástrica. Esta doença atinge cerca de 10% da população mundial e está relacionada a estresse, uso de antiinflamatórios não esteroidais, alcoolismo e infecção por Helicobacter pylori. Na ulcerogênese é relatada a produção de espécies reativas do oxigênio (ERO's), que oxidam proteínas, lipídeos, DNA, lesando tecidos biológicos. Em estado patológico, a produção de ERO's excede o potencial de defesa antioxidante do organismo. O uso de antioxidantes, como flavonóides, é benéfico em várias doenças. ERO's também estimulam a liberação de diversos mediadores inflamatórios e fatores de transcrição, como NF-KB. Este fator ativa a expressão de moléculas de adesão, de citocinas e da iNOS, aumentando a resposta inflamatória. Este projeto visa avaliar mecanismos de ação envolvidos na atividade antiulcerogênica da fração acetato de etila (FAc) de folhas de Anacardium humile, uma espécie do cerrado, popularmente utilizada no tratamento de distúrbios gastrintestinais. Análises fitoquímicas revelam a presença de flavonóides, saponinas e taninos em extratos de suas folhas. FAc apresentou atividade antioxidante em solução de DPPH, além de atividade antiulcerogênica. Será determinada a expressão de enzimas do sistema antioxidante (SOD, GPx, GR), além da quantificação de elementos envolvidos na resposta inflamatória, relacionada à geração de ERO's (COX, TNFa, NF-KB, IL-8, iNOS), em modelos de indução de úlcera por etanol e isquemia/reperfusão. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Ana Cristina Alves de. Analise dos mecanismos antioxidantes na atividade antiulcerogenica de Anacardium humile St. Hil. (Anacardiaceae). 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.