Busca avançada
Ano de início
Entree

Variações vegetacionais e climáticas e sua influência na ocupação humana durante o Holoceno na região de Lagoa Santa, MG: palinologia de sedimentos lacustres e fluviais

Processo: 07/52246-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Paulo Eduardo de Oliveira
Beneficiário:Marco Felipe Raczka
Instituição-sede: Centro de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade de Guarulhos (UNG). Guarulhos, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/01321-6 - Origens e microevolução do homem na América: uma abordagem paleoantropológica (III), AP.TEM
Assunto(s):Arqueologia   Mudança climática   Holoceno   Palinologia   Sedimentologia

Resumo

Este estudo tem por objetivo determinar o tipo de vegetação e clima da região de Lagoa Santa (MG) durante o Holoceno médio e testar a hipótese climática que sustenta a teoria conhecida como "Hiato do Arcaico", um período supostamente dominado por clima seco, que teria inviabilizado a instalação dos primeiros grupos humanos das Américas, na região de Lagoa Santa, entre 8.000 e 2.000 anos antes do presente (AP). As análises palinológicas deste estudo poderão colaborar no entendimento das variações climáticas e vegetacionais durante o Holoceno da região Sudeste do Brasil e das alterações dos ecossistemas antes, durante e depois da chegada dos primeiros agrupamentos humanos no Brasil. Assim foram selecionados sedimentos nas margens do rio Ribeirão da Mata, dentro da APA de Lagoa Santa, com idades C14 inseridas no período de ausência de evidência de ocupação humana, entre 8.000 a 2.000 anos A.P. Resultados palinológicos preliminares, obtidos nessa região, por este autor, indicam que a vegetação da região de Lagoa Santa durante a época do "Hiato do Arcaico" era composta por um mosaico de savana, permeada por florestas tropicais semi-decíduas e florestas de galeria que estavam submetidas a um regime de variações climáticas intensas e cíclicas, que supostamente poderiam ter impedido o estabelecimento das populações humanas. Se este cenário paleoambiental estiver correto, os sedimentos do terraço aluvial do Ribeirão da Mata deverão conter um registro dessas grandes alterações da paisagem. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.