Busca avançada
Ano de início
Entree

Relações internacionais e governos subnacionais: um estudo da inserção internacional da Região Metropolitana de Campinas

Processo: 06/04493-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Shiguenoli Miyamoto
Beneficiário:Armando Gallo Yahn Filho
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Relações internacionais   Paradiplomacia

Resumo

O processo de globalização, que se intensificou nos anos 1990, mudou a dinâmica das relações internacionais. Apesar da importância que os Estados nacionais ainda têm no cenário internacional, esta tem diminuído, na medida em que eles não conseguem solucionar todos os problemas no âmbito do seu território. E, considerando que os fenômenos do mundo globalizado são percebidos, primeiramente, no âmbito local, os governos subnacionais passam a assumir uma importância cada vez maior. Com eles, outros atores não-governamentais também contribuem para encontrar soluções que permitam o desenvolvimento sustentado da esfera local. É cada vez maior o número de acordos de cooperação entre governos subnacionais, passando as cidades a assumirem competências que, antes, eram exclusivas dos Estados nacionais, desenvolvendo, inclusive, uma “diplomacia municipal” ou paradiplomacia. Algumas dessas cidades, por possuírem uma estrutura adequada para a materialização da economia global, tornam-se estratégicas para a produção de funções altamente especializadas, sendo conhecidas como cidades globais. Outras, apesar de não se enquadrarem neste conceito, já apresentam um grau de internacionalização e podem, em pouco tempo, assumir um papel de extrema relevância, não somente no MERCOSUL, mas no continente latino-americano. Há, ainda, aquelas que se unem para conformar regiões metropolitanas, fortalecendo suas inserções e enfrentando com melhores resultados os efeitos do processo de globalização, bem como aproveitando os nichos de oportunidades dele decorrentes. Neste sentido, pretendemos estudar a inserção internacional da Região Metropolitana de Campinas, verificando os benefícios que isso traz para as cidades-membros, bem como o caráter de complementaridade, ou contrariedade, dessas atividades com a Política Externa Brasileira colocada em prática pelo Itamaraty.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FILHO, Armando Gallo Yahn. Relações internacionais e atores subnacionais : um estudo da inserção internacional da Região Metropolitana de Campinas. 2011. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.