Busca avançada
Ano de início
Entree

A mídia impressa na promoção de discursos sobre política de igualdade racial: o negro e a Revista Raça

Processo: 06/53195-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Vanice Maria Oliveira Sargentini
Beneficiário:Amanda Batista Braga
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Preconceito racial   Análise do discurso   Ações afirmativas (política)   Afro-descendentes

Resumo

Nossa pesquisa busca verificar de que maneira estão postos os discursos das políticas de ações afirmativas hoje, de modo a proteger e incluir socialmente as minorias discriminadas, tentando ultrapassar as barreiras criadas historicamente pelo preconceito racial. E, para fins de análise, recortaremos como corpus discursivo a revista Raça Brasil, a fim de acompanhar seu posicionamento em relação a essas políticas. Ou seja, a revista Raça coloca-se ou como instrumentos dessa política, de modo a ampliar e perpetuar os objetivos dessas ações, ou seu discurso é antagônico a esses interesses sociais e seu foco é privilegiadamente econômico? A revista proposta é apresentada como A revista dos negros brasileiros e tida como a mais importante publicação comercial etnicamente segmentada, traz seu editorial orientado por um discurso de autoafirmação étnica, colocando-se como "espelho e reflexo" de um aumento na participação do negro na sociedade brasileira. Resta-nos analisar e entender se esse aumento se dá a partir de uma continuação dos trabalhos das políticas de ações afirmativas, e ai teríamos a revista como um de seus instrumentos, ou se esse aumento se dá a partir de um discurso midiático, pasteurizando a construção de uma cultura afro-brasileira contemporânea, deixando-se seduzir por um padrão estético que atende a solicitações mercadológicas, com fins de tomar vendável essa cultura. Para tanto, trabalharemos mobilizando os conceitos de memória discursiva, relações de força e movimentos de resistência. (AU)