Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividades antidiabética, antiinflamatória e toxicologia de yacon (Smallanthus sonchifolius, Asteraceae)

Processo: 07/00844-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Fernando Batista da Costa
Beneficiário:Rejane Barbosa de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Smallanthus sonchifolius   Citotoxicidade   Toxicologia

Resumo

Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson (Asteraceae), conhecida popularmente como yacón, é originária da região dos Andes, onde suas raízes tuberosas são utilizadas como alimento e suas folhas utilizadas na medicina popular no tratamento do diabetes. As raízes tuberosas estão sendo vendidas em vários países como alimento funcional e dietético devido à grande quantidade de oligufrutanos do tipo inulina que armazenam, enquanto as folhas são comercializadas para o preparo de chás medicinais. A atividade hipoglicêmica do decocto das partes áreas da planta foi demonstrada em estudo recente. Estudos subseqüentes demonstraram que extratos foliares da planta reduzem a produção de glicose em hepatócitos de ratos e apresentam uma atividade antioxidante in vitro. Extratos foliares do yacón apresentam, ainda, atividades antibacteriana, antifúngica e antiinflamatória. Estudos realizados em nosso laboratório demonstraram que a atividade antiinflamatória in vitro é resultante da inibição do fator de transcrição NF-κB por lactonas sesquiterpênicas isoladas do extrato de lavagem foliar. Investigações fitoquímicas de extratos foliares demonstraram a presença de vários compostos fenólicos, lactonas sesquiterpênicas, diterpenos do tipo caurano e alguns flavonóides. Existe uma grande quantidade de sítios na Internet recomendando o uso da planta no tratamento do diabetes e sua utilização, tanto como alimento, quanto na medicina popular, está crescendo em vários países, incluindo o Brasil. Contudo, ainda não existem estudos sobre a eficácia medicinal dos espécimes cultivados no país, enquanto estudos que comprovem ausência de toxicidade no uso prolongado e em grande quantidade do chá das folhas são inexistentes. A planta demonstrou possuir atividade antiinflamatória, porém essa atividade foi pouco estudada, não existindo estudos dessa atividade in vivo. Assim, propomos neste trabalho analisar a ação antidiabética da planta em condições brasileiras de cultivo, bem como analisar se os extratos apresentam toxicidade, além de explorar sua ação antiinflamatória, buscando caracterizar as principais substâncias responsáveis pelas atividades biológicas da espécie.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OLIVEIRA, REJANE B.; CHAGAS-PAULA, DANIELA A.; SECATTO, ADRIANA; GASPAROTO, THAIS H.; FACCIOLI, LUCIA H.; CAMPANELLI, ANA P.; DA COSTA, FERNANDO B. Topical anti-inflammatory activity of yacon leaf extracts. REVISTA BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA-BRAZILIAN JOURNAL OF PHARMACOGNOSY, v. 23, n. 3, p. 497-505, Jun. 2013. Citações Web of Science: 16.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OLIVEIRA, Rejane Barbosa de. Atividade anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.