Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos afetivos e cognitivos da homofobia no contexto brasileiro: um estudo psicofisiológico

Processo: 06/05144-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Orlando Francisco Amodeo Bueno
Beneficiário:Cristina Lasaitis
Instituição-sede: Departamento de Psicobiologia. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicofisiologia   Homossexualidade   Preconceito   Homofobia

Resumo

Apesar dos avanços que vem se processando nas últimas décadas em relação às questões ligadas à homossexualidade, no Brasil e em grande parte dos países a homofobia ainda é considerada um dos últimos preconceitos remanescentes socialmente aceitáveis, constituindo-se em uma ameaça séria à população homossexual. Visando elucidar como a homofobia se processa nos domínios afetivo e cognitivo, propomos este estudo inédito na literatura. Trabalhos anteriores que abordam a psicofisiologia dos preconceitos sociais utilizavam-se de um único parâmetro de mensuração fisiológica, tal como reflexo palpebral ou frequência cardíaca, sendo que nunca uma pesquisa nesta área se utilizou de variadas medidas fisiológicas para uma abordagem mais completa e abrangente da dimensão afetiva do preconceito, como é proposto neste projeto. Objetivamos estudar a dimensão afetiva da homofobia através de estudos psicofisiológicos, nos quais serão tomadas como medidas informativas: condutância de pele, eletromiogramas faciais e frequência cardíaca, frente a imagens de conteúdo homoafetivo (entre outros tipos de imagem). Também objetivamos estudar o componente cognitivo da homofobia através de estudos por self-report (relatos subjetivos), e, dessa maneira, tecer correlações entre os preconceitos implícito e explícito. Tais estudos podem fornecer evidências que ajudariam no planejamento de programas de combate à discriminação mais efetivos para o contexto brasileiro, na esperança de vir a contribuir de alguma maneira para a erradicação das formas de discriminação no Brasil, deixando assim esclarecido, além do valor científico, a responsabilidade social deste projeto. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.