Busca avançada
Ano de início
Entree

Queixas de memória usando o questionário de memória prospectiva e retrospectiva em adultos saudáveis: variação com a idade e escolaridade

Processo: 06/05847-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Sabine Pompéia
Beneficiário:Danyelly Piauilino Costa
Instituição-sede: Departamento de Psicobiologia. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Inquéritos e questionários   Escolaridade   Reserva cognitiva

Resumo

Justificativa: Há evidências de que prejuízo objetivo e queixas de memória diferem ao longo da vida e diferentemente afetam indivíduos com níveis de escolaridade distintos. Contudo, a memória não é considerada uma função unitária e a maior parte dos estudos que investigam essa questão centram-se em prejuízo de memória retrospectiva, tendo sido negligenciadas alterações de memória prospectiva. O presente estudo pretende investigar variações ao longo da vida de queixas de memória usando uma versão em português do “Questionário de Memória Prospectiva e Retrospectiva” (“Prospective and Retrospective Memory Questionnaire”; Smith et al., 2000), além de determinar se há diferenças nessas queixas em adultos saudáveis de alta e baixa escolaridade. Esse questionário foi construído para investigar queixas de memória prospectiva e retrospectiva, de curto e longo prazo, desencadeadas por pistas internas e externas e exibe confiabilidade e validade construtiva adequadas a um instrumento de avaliação de metamemória. As informações geradas por instrumentos de auto-avaliação de memória podem ser usadas para formação de hipóteses clínicas e programas de intervenção, e estudos como o aqui proposto podem contribuir na determinação do papel da idade e escolaridade em queixas de memória, o que é relevante quando se considera o rápido aumento do número de idosos no Brasil, grande parte dos quais têm baixa escolaridade. Objetivo: O presente estudo tem por objetivo determinar variações em queixas de memória usando o “Questionário de Memória Prospectiva e Retrospectiva” (“Prospective and Retrospective Memory Questionnaire”; Smith et al., 2000) ao longo da vida de adultos saudáveis, bem como avaliar possíveis diferenças nessas queixas de jovens e idosos com alta e baixa escolaridade.Material e Métodos: Responderão a uma versão em português do “Questionário de Memória Prospectiva e Retrospectiva” (“Prospective and Retrospective Memory Questionnaire”; Smith et al., 2000) adultos saudáveis de 21 a 70 anos com mais de 8 anos de escolaridade categorizados em cinco grupos etários incluindo 100 indivíduos cada, balanceados por sexo. Outros 200 indivíduos saudáveis com menos de 4 anos de escolaridade serão incluídos (excluindo analfabetos), 100 de 21 a 30 anos e 100 de 61 a 70 anos. Determinar-se-ão possíveis diferenças em queixas de memória considerando diferentes dimensões (memória retrospectiva versus prospectiva, de curto versus longo prazo, desencadeadas por pistas internas versus externas): a) ao longo da vida de indivíduos com alta escolaridade; e b) de jovens (21 a 30 anos) e idosos (61 a 70 anos) de alta e baixa escolaridade (mais de 8 ou menos de 4 anos de escolaridade, respectivamente). Palavras chave: envelhecimento; memória; memória prospectiva; reserva cognitiva; escolaridade; questionário; auto avaliação.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PIAUILINO‚ DC; BUENO‚ OFA; TUFIK‚ S.; BITTENCOURT‚ LR; SANTOS-SILVA‚ R.; HACHUL‚ H.; GORENSTEIN‚ C.; POMPÉIA‚ S. The Prospective and Retrospective Memory Questionnaire: A population-based random sampling study. MEMORY, v. 18, n. 4, p. 413-426, 2010.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.