Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das folhas sub-fósseis em sedimentos do Ribeirão da Mata: paleoflora, arquitetura e anatomia foliar aplicados a compreensão paleoambiental na APA carste de Lagoa Santa, mg

Processo: 07/56971-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Paleobotânica
Pesquisador responsável:Gregório Cardoso Tápias Ceccantini
Beneficiário:Celina Nakamura
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Holoceno

Resumo

O carste de Lagoa Santa apresenta uma das evidências de ocupação humana mais antiga das Américas, iniciada ao final do Pleistoceno e início do Holoceno. Uma ocupação humana mais efetiva é observada nos períodos compreendidos entre 10.000 a 8.000 anos AP (antes do presente) e 2.000 a 1000 amos AP, enquanto que de 8.000 a 2000 anos AP há menos vestígios. Baseado em estudos arqueológicos, esse intervalo que permeia o Holoceno Médio, foi denominado de "Hiato do Arcaico". Alguns estudos palinológicos constataram um clima mais seco no cerrado durante o Holoceno Médio, o que pode ter influenciado os padrões de ocupação dos paleoindios, visto que há poucos vestígios de sua permanência nesse período, entretanto os dados cronológicos ainda são bastante insuficientes. O sítio paleontológico Ribeirão da Mata I, situado na região de Lagoa Santa, Minas Gerais, contém materiais paleobotânicos de natureza aluvial datados do Holoceno, como lenho e folhas sub-fósseis, os que se encontram em excelente estado de preservação. Como o estudo com os macro-restos vegetais são incipientes no Brasil e levando-se em conta o potencial que ele apresenta na interpretação paleoclimática e paleoambiental, esse trabalho tem como objetivo principal interpretar a paleoflora holocênica através de uma abordagem anatômica e de arquitetura foliar no estudo folhas sub-fósseis encontradas nos sedimentos. Os dados serão integrados com outros dois trabalhos já em andamento realizados no sítio com palinologia e lenho sub-fóssil, com o objetivo de integrar as informações paleoambientais e colaborar na elucidação da questão do "Hiato do Arcaico". (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NAKAMURA, Celina. Folhas fósseis do Ribeirão da Mata: uma abordagem florística e anatômica para caracterização do paleoambiente do Holoceno Médio de Lagoa Santa, MG. 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.