Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de máquinas e processos para produção de fibras de PAN oxidadas

Processo: 07/56012-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial
Pesquisador responsável:Satika Otani
Beneficiário:Satika Otani
Empresa:Multivácuo Indústria e Comércio de Sistemas de Processos à Vácuo Ltda. - EPP
Vinculado ao auxílio:07/51606-5 - Desenvolvimento de máquinas e processos para produção de fibras de PAN oxidadas, AP.PIPE
Assunto(s):Poliacrilonitrila   Fibra de carbono   Tratamento térmico   Oxidação

Resumo

No presente projeto "Desenvolvimento de máquinas e processos para produção de fibras de PAN oxidadas" é proposta como atividade principal ao candidato a coordenação do projeto, que tem como objetivo principal a congregação de esforços e conhecimentos individuais dos pesquisadores participantes. As execuções plenas com resultados esperados do projeto serão conseguidas por meio da realização das atividades específicas pela coordenação a seguir relacionadas: 1) acompanhamento da caracterização da matéria-prima através de análises: química, física, microestrutural e térmica; 2) atuação pró-ativa no projeto e construção do forno de estabilização; 3) atuação pró-ativa no levantamento e definição das condições do tratamento térmico de estabilização ou oxidação para a obtenção de fibras de PAN oxidada, através da variação dos seguintes parâmetros: temperatura, tempo de residência, tensão de estiramento e atmosfera fluxo de ar; 4) avaliação do processo através da análise da caracterização das fibras PAN oxidadas quanto ao aspecto físico e principalmente com relação à flamabilidade da fibra (característica principal deste produto), através da análise de "Teste de flamabilidade - Norma UL 94-V (Underwriters Laboratories Inc posição vertical)"; 5) avaliação das características do produto fibra PAN oxidada através de análises: química, física e microestrutural; 6) contatos com possíveis consumidores do produto pretendido; 7) levantamentos para viabilização da obtenção de certificação ISO para o produto e o processo pretendidos; 8) elaboração de relatórios técnico científicos. (AU)