Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da separação e aproveitamento da parte metálica e dos óxidos presentes no resíduo gerado no corte de rochas ornamentais

Processo: 07/52216-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Extrativa
Pesquisador responsável:Jorge Alberto Soares Tenório
Beneficiário:Eduardo Junca
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Rochas ornamentais   Tratamento de resíduos

Resumo

A produção de chapas de rochas ornamentais é da ordem de 40.000.000 m2/ano. É utilizado neste processo um total de 1,87 kg/m2 de granalha, que gera uma grande quantidade de resíduo metálico neste processo. Geralmente este resíduo é depositado em lagoas de decantação e aterros. Será determinada o melhor método e o melhor equipamento para separação dos resíduos metálicos e não-metálicos, procedentes do processo de corte dos blocos de rochas ornamentais nas serrarias, e aproveitar a parte metálica na fabricação de ferro fundido e a não metálica na construção civil. Será feito um levantamento das indústrias geradoras de resíduos de rochas ornamentais, da quantidade gerada de resíduo e serão coletadas amostras de resíduos, para fazer a caracterização do mesmo e os testes de separação. Nestes testes serão usados os seguintes equipamentos: separador magnético à úmido, e mesa concentradora. Nesta etapa serão estudas modificações nos equipamentos que possam melhorar sua eficiência. Uma parte do material metálico separada será briquetado, e outra será fundida em um forno de indução sem nenhum outro tipo de tratamento. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JUNCA, Eduardo. Estudo da separação e aproveitamento da parte metálica e de óxidos presentes no resíduo gerado no corte de rochas ornamentais.. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.