Busca avançada
Ano de início
Entree

Fontes de carbono e nitrogênio para consumidores aquáticos primários e secundários nas microbacias da Mata Atlântica da região de Ubatuba, SP

Processo: 07/55586-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 05 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Martinelli
Beneficiário:Alexandre Leandro Pereira
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ecossistemas aquáticos   Cadeia alimentar   Peixes   Invertebrados   Isótopos de carbono   Isótopos de nitrogênio   Mata Atlântica   Mudança climática

Resumo

Considerada um hot spot, a Floresta Ombrófila Densa Atlântica, ou simplesmente Mata Atlântica, encontra-se extremamente ameaçada pelo homem. Hoje restam apenas pouco mais que 7% da sua cobertura original, no Estado de São Paulo a Mata Atlântica ainda se encontra preservada, porém sob constante ameaça, principalmente devido ao crescimento populacional. A devastação da Mata Atlântica inclui a degradação dos rios e riachos nativos, principalmente devido à ação dos processos erosivos, poluição orgânica, fatores causados pela remoção da vegetação riparia. Diante disso, faz-se necessário estudo nesses ecossistemas aquáticos, buscando o entendimento dos processos que regem a transferência de energia em teias alimentares, sendo a busca de padrões indispensável para o entendimento e preservação desses ambientes. Assim, o presente projeto tem como objetivos determinar quais são as principais fontes de carbono e nitrogênio para consumidores aquáticos em um gradiente altitudinal e sazonal em riachos da Mata Atlântica e em riachos que sofrem interferência antrópica passando por solo com cobertura florestal, pastagem e cultivo de eucalipto. Na busca da contribuição relativa das fontes primárias para os consumidores aquáticos, os isótopos estáveis de carbono (D13C) e nitrogênio (315N) são uma importante ferramenta, pois com o uso destes é possível traçar os fluxos dos elementos na cadeia alimentar, desde os produtores até seus consumidores finais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: