Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação do tecido adiposo nas alterações da reatividade vascular em aorta de ratos obesos com resistência à insulina: efeito das citocinas, do sistema endocanabinóide e da AMPK

Processo: 08/51622-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 04 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Zuleica Bruno Fortes
Beneficiário:Nubia de Souza Lobato
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tecido adiposo   Citocinas   Metformina   Obesidade   Reatividade cardiovascular

Resumo

Na obesidade ocorre disfunção do tecido adiposo branco (TAB), com aumento na liberação de citosinas pró-inflamatórias e compostos pertencentes à família dos endocanabinóides. Grande parte dos efeitos promovidos pelos produtos liberados do TAB é mediada pela proteína quinase ativada por AMP (AMPK), enzima que participa do metabolismo lipídico e está envolvida nos efeitos benéficos da metformina. No entanto, os mecanismos pelos quais os fatores liberados pelo TAB interferem na função vascular ou como a AMPK pode interferir na modulação da função vascular na obesidade não estão esclarecidos. O glutamato monossódico (MSG) tem sido utilizado para indução de resistência à insulina e obesidade em animais de laboratório. Neste modelo, demonstramos recentemente em nosso laboratório alterações vasculares com aumento da resposta contrátil e redução da resposta relaxante dependente de endotélio no leito arteriolar mesentérico. Demonstramos também que a metformina, além de corrigir as alterações metabólicas neste modelo, apresenta efeitos vasculares importantes corrigindo as alterações da resposta vasoconstritora e vasodilatadora dependente de endotélio. Estudos paralelos de reatividade vascular na aorta demonstraram resultados opostos àqueles observados no mesentério, com reduzida resposta vasoconstritora e aumentada resposta vasodilatadora dependente de endotélio. Os mecanismos envolvidos nestas alterações não foram ainda investigados. Assim, pretendemos no presente projeto, avaliar a participação do tecido adiposo visceral, das principais citosinas liberadas por ele e do sistema endocanabinóide sobre a reatividade vascular da aorta de ratos obesos-MSG. Avaliaremos também o efeito do bloqueio da AMPK e do tratamento com metformina sobre a liberação de citosinas e a reatividade vascular neste modelo. Pretendemos neste estudo, entender o papel dos fatores liberados pelo TAB nas alterações vasculares na obesidade, e o efeito de fármacos nessas alterações. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HAGIHARA, GRAZIELA N.; LOBATO, NUBIA S.; FILGUEIRA, FERNANDO P.; AKAMINE, ELIANA H.; ARAGAO, DANIELLE S.; CASARINI, DULCE E.; CARVALHO, MARIA HELENA C.; FORTES, ZULEICA B. Upregulation of ERK1/2-eNOS via AT2 Receptors Decreases the Contractile Response to Angiotensin II in Resistance Mesenteric Arteries from Obese Rats. PLoS One, v. 9, n. 8 AUG 29 2014. Citações Web of Science: 7.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LOBATO, Nubia de Souza. A obesidade diminui a resposta de artérias mesentéricas de resistência a agonistas canabinóides.. 2010. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.