Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da efeito antiinflamatório e antihemorragico dos extratos e frações enriquecidas das espécies vegetais do Projeto Temático Biota-FAPESP

Processo: 07/57377-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Clélia Akiko Hiruma Lima
Beneficiário:Catarine Massucato Nishijima
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Bothrops jararaca   Metaloproteinases   Plantas medicinais

Resumo

Acidente ofídico é um sério problema de saúde pública no Brasil. Aproximadamente 20500 casos são registrados anualmente. Bothrops jararaca é responsável pela maioria dos acidentes ofídicos brasileiros. As principais reações do seu veneno são: hemorragia, edema, dor e necrose por isquemia, decorrente da hemorragia. Embora a neutralização do efeito tóxico sistêmico seja alcançada pela administração do soro antiofídico, a injúria tecidual local não é evitada e freqüentemente ocorrem reações adversas. Em muitos países, plantas medicinais são tradicionalmente usadas no tratamento de envenenamento por picada de cobra, entretanto, não há confirmação científica de sua ação. No presente estudo, será investigado o efeito anti-hemorrágico de espécies vegetais da flora brasileira como Mouriri pusa, Byrsonima crassa, Rhamnidium elaeocarpum, Davilla elliptica que no subprojeto Biota/Fapesp no 06/04944-0 apresentaram capacidade de neutralização total contra a hemorragia causada por B. jararaca. Analisaremos os possíveis efeitos dos extratos e de suas frações sobre a atividade das metaloproteinases específicas do veneno e o possível efeito dessas espécies vegetais sobre a atividade das Metaloproteinases de Matriz (MMPs) constitutivas da matriz extracelular da derme através da técnica de zimografia. Adicionalmente, investigaremos o potencial efeito anti-inflamatório dessas espécies avaliando seus possíveis efeitos anti-edematogênico, anti-nociceptivo e sua participação na produção de prostaglandina E2 em modelos animais. Sendo assim, esse projeto busca extratos e constituintes químicos que além de possuírem atividade anti-hemorrágica frente ao envenenamento B. jararaca possam conjuntamente exercer efeito anti-inflamatório. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NISHIJIMA, Catarine Massucato. Caracterização do efeito anti-inflamatório e anti-hemorrágico dos extratos e frações enriquecidas de espécies do projeto temático BIOTAFAPESP. 2010. 105 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu). Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.