Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da matriz hibrida organica-inorganica na dinamica de encapsulacao e liberacao controlada de farmacos.

Processo: 07/57757-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Sandra Helena Pulcinelli
Beneficiário:Leandro Lopes
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Processo sol-gel

Resumo

O sucesso na administração de um fármaco, além de garantir a eficiência no tratamento, depende da ocorrência mínima de efeitos colaterais. Dentre as estratégias para a obtenção deste efeito estão a descoberta de novas substâncias, e também, de novas formas de administração de fármacos já conhecidos. Assim, neste projeto de pesquisa serão estudadas matrizes híbridas orgânica-inorgânicas à base de polióxido de etileno (ou polióxido de propileno) e de siloxano como sistemas de liberação controlada de fármacos. O objetivo específico desta proposta é compreender o efeito da matriz híbrida orgânica-inorgânica na dinâmica de encapsulação e liberação controlada de fármacos, assim como determinar os mecanismos (intumescimento, dissolução, difusão e erosão) envolvidos nestes processos. O sistema escolhido permite controlar os sítios (hidrofílicos ou hidrofóbicos) aos quais se ligará a molécula do fármaco e as condições (ph e temperatura, por exemplo) sob as quais ela será liberada. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LOPES, Leandro. Utilização de uma matriz híbrida orgânica-inorgânica na dinâmica de liberação controlada de fármacos. 2010. 113 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Quimica. Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.