Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do plasma rico em plaquetas sob a forma de colírio ou tampão no reparo de úlceras de córnea profundas induzidas em coelhos avaliação cinica e histomorfométrica

Processo: 07/57780-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Cláudia Valéria Seullner Brandão
Beneficiário:Camila Donatti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Plaquetas sanguíneas   Coelhos   Estudos experimentais   Âmnio   Córnea

Resumo

A córnea é a estrutura anterior transparente do olho e apresenta-se muito susceptível a traumas e agressões. A utilização do concentrado autólogo rico em plaquetas tem sido descrito como adjuvante em várias cirurgias, por ser livre do risco de transmissão de doenças e principalmente conter reservas de fatores de crescimento e reparação tecidual, representando uma ferramenta importante no tratamento das úlceras de córnea. Relatos de sua aplicação em triagens clínicas oftalmológicas humanas têm sido descritos, entretanto, na literatura consultada em Medicina Veterinária, não foi encontrada a utilização do plasma rico em plaquetas. O objetivo do presente estudo será avaliar e comparar clinica e histomorfometricamente, o processo de reparação corneana de úlceras experimentais induzidas em coelhos, frente à utilização de plasma rico em plaquetas sob a forma de colírio ou tampão. Serão utilizadas 36 fêmeas da espécie leporina, constituindo-se 4 grupos experimentais de 9 animais cada, designados grupo plaquetas (GP), grupo tampão (GT) e grupo controle (GC) e grupo controle amniótica (GA). Em todos os animais será feita cirurgicamente a úlcera experimental, sendo este o único procedimento no GC. No GP, os coelhos serão medicados com colírio autólogo de plasma rico em plaquetas, 5 vezes ao dia, durante 7 dias. No GT, será aplicado tampão sólido rico em plaquetas, o qual será revestido por membrana amniótica fixada no limbo, para a retenção do mesmo. No GA, será aplicada apenas a membrana amniótica. Os grupos experimentais serão subdivididos em 3 subgrupos (S4, S7, S30), de acordo com os períodos finais de avaliação. Os animais serão avaliados por meio de exame clínico e histomoríométrico. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
DONATTI, Camila. Uso do plasma rico em plaquetas sob forma de colírio ou tampão no reparo de úlceras de córnea profundas induzidas em coelhos : avaliação clínica e histomorfométrica. 2010. 106 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.