Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos receptores de macrófagos de camundongos resistentes e sesceptiveis ao Paracoccidioides Brasiliensis envolvidos na interação com o fungo

Processo: 07/55124-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Vera Lucia Garcia Calich
Beneficiário:Claudia Feriotti
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/14518-2 - Ativação do sistema imune na Paracoccidioidomicose pulmonar. Fatores do fungo e do hospedeiro que influenciam na gravidade da doença, AP.TEM
Assunto(s):Citocinas   Imunidade inata   Óxido nítrico

Resumo

A paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica, endêmica na América Latina, que é causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis. A infecção ocorre através da inalação aérea de conídios e o pulmão é o órgão mais freqüentemente acometido. No modelo murino de infecção pulmonar de PCM utilizado em nosso laboratório, nos dedicamos a entender os mecanismos imunológicos associados aos fenômenos de resistência e susceptibilidade genética ao P. brasiliensis. Assim, camundongos resistentes (A/J) e susceptíveis (B10.A) têm processos de ativação celular totalmente distintos em resposta ao fungo. Este projeto tem como objetivo caracterizar os receptores de macrófagos de camundongos resistentes e susceptíveis ao P. brasiliensis envolvidos na interação com o fungo. Serão estudados comparativamente os receptores de manose (MR), os receptores de C3b e iC3b (CR1 e CR3), os receptores de beta-glucana (Dectina-1), os receptores do tipo Toll 4 (TLR4) e, finalmente, os receptores DC-SIGN. O bloqueio dos receptores será feito com manana solúvel e/ou manose, laminarina (beta-glucana de baixo PM), anticorpos monoclonais anti-MR, anti-CR3 (anti-CD11b), anti-CR1 (anti-CD35), anti DC-SIGN e anti-TLR-4. Serão avaliados os Índices de fagocitose e a atividade fungicida dos macrófagos na presença e ausência dos bioqueadores específicos para cada um destes receptores. Será também estudada a secreção in vitro de NO, das citocinas pró-inflamatórias (IL-12, IL-23, IL-6 e TNF-alfa) e anti-inflamatórias (IL-10 e TGF-beta). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAUJO, ELISEU F.; LOURES, FLAVIO V.; BAZAN, SILVIA B.; FERIOTTI, CLAUDIA; PINA, ADRIANA; SCHANOSKI, ALESSANDRA S.; COSTA, TANIA A.; CALICH, VERA L. G. Indoleamine 2,3-Dioxygenase Controls Fungal Loads and Immunity in Paracoccidioidomicosis but is More Important to Susceptible than Resistant Hosts. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 8, n. 11 NOV 2014. Citações Web of Science: 15.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FERIOTTI, Claudia. Caracterização de receptores de patógenos envolvidos na interação entre Paracoccidioides brasiliensis e macrófagos de camundongos resistentes e suscetíveis ao fungo.. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.